Bem-vindo, !|Sair

Piloto cabo-verdiano morre na Guiné – Quatro mortos na queda de um LET L-410

Escola de Aeronáutica - ISEC Lisboa


 

Um avião turboélice LET L-410 Turbolet caiu na manhã do passado domingo, dia 24 de junho, nas montanhas de Souguéta, em Kindia, a cerca de 135 quilómetros de Conacri, capital da República da Guiné, tendo provocado quatro mortos.

O acidente deu-se com uma aeronave da companhia Eagle Air que tinha sido contratada pela Sociedade Mineira de Dinguiraye (SMD) para transportar combustível em bidões para as suas instalações em Léro, a cerca de 1h30 de Conacri. A própria SMD confirmou que o aparelho não levava passageiros. A bordo seguiam dois pilotos – um alemão e outro cabo-verdiano – e dois técnicos de manutenção aérea – um polaco e outro guineense. O voo era exclusivamente para transporte de combustível. Embora seja um serviço clandestino e não autorizado pelas normas internacionais do transporte aéreo de carga, é, infelizmente, uma prática comum nalguns países africanos, onde recorrentemente não se observam tais regras.

O avião, cuja matrícula ainda é desconhecida, ficou totalmente carbonizado, já que o combustível que levava a bordo provocou um grande incêndio que nada poupou, refere site noticioso ‘guineematin.com’ da República da Guiné, país da África Ocidental.

A Eagle Air é uma companhia conhecida em diversos países da África Ocidental, nomeadamente no Golfo da Guiné. Tem dois aviões LET L-410, matrículas 5X-EIV e 5X-JNF. Desconhece-se, por enquanto, qual dos dois aparelhos foi o acidentado.




Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica