Portugal decide nas próximas semanas aquisição dos novos KC-390

Portugal está próximo de tomar uma decisão definitiva sobre a aquisição dos novos aviões de transporte militar e logístico para a Força Aérea. O ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, disse nesta segunda-feira, dia 17 de junho, poder tomar uma decisão nas próximas semanas, “após a publicação, no dia de hoje, da Lei de Programação Militar”.

O ministro falava no ‘Paris Air Show’, uma das maiores feiras mundiais de aeronáutica e de equipamentos militares no segmento da defesa aérea, que decorre nos arredores da capital francesa, e onde Portugal tem um pavilhão, com a participação de várias empresas nacionais que se dedicam ao setor.

Entre reuniões com diversas empresas do setor da defesa e da aeronáutica, o ministro da Defesa enalteceu o papel de Portugal na construção do KC-390, liderado pela empresa brasileira Embraer. Trata-se do avião mais apontado para substituir a velha frota de aparelhos Lockheed C-130 Hercules, que estão ao serviço da FAP há cerca de quatro décadas.

Em dia de publicação da Lei de Programação Militar, o ministro não quis alongar-se sobre outros possíveis negócios para as Forças Armadas, afirmando que a sua presença visou “reforçar a Força Aérea” e o “tecido económico empresarial” português, mostrando-se ainda confiante no desenvolvimento do setor da aeronáutica em Portugal.

“Isto é um setor jovem em Portugal e muito dinâmico, que foi criado na última década e é um setor com futuro. É um setor em expansão, muito promissor e são os cursos de engenharia aeronáutica com maior média de entrada nas universidade portuguesas e há boa razão para isso. Os nossos jovens engenheiros saem das universidades e têm logo empresas à espera para os recrutar”, disse o governante.

Num curto discurso no `stand´ português, e ao lado do secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, o ministro da Defesa Nacional sublinhou que o setor da aeronáutica já ultrapassou o setor do vinho a nível de exportações.

O ministro da Ciência, da Tecnologia e do Ensino Superior, Manuel Heitor, também marcou presença no certame, que junta em Paris durante a corrente semana mais de 2.000 expositores de 48 países e onde passam mais de 300 mil visitantes, com demonstrações de novos modelos de aviões e helicópteros, comerciais e militares.

A Lei de Programação Militar, que define os investimentos para as Forças Armadas até 2030, prevê a substituição das aeronaves C-130 por novos aviões de transporte táctico, com uma dotação de 827 milhões de euros.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica