Primeiro-ministro português desafia companhia chinesa a voar para o Porto

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

aMês da Criança - Participe no sorteio e ganhe bilhetes


 

António Costa, primeiro-ministro de Portugal, desafiou a companhia chinesa Beijing Capital Airlines a reforçar as frequências para Portugal e a incluir na sua rede o Aeroporto do Porto, no norte do País, além do de Lisboa, para onde a companhia passará a voar regularmente a partir do próximo dia 26 de julho.

O governante português falava na manhã desta terça-feira, dia 11 de julho, na cerimónia de apresentação oficial do primeiro voo direto entre a China e Portugal. A sessão contou também com a participação do presidente da Assembleia Popular da República Popular da China, Zhang Dejiang, que se encontra de visita oficial a Portugal.

António Costa destacou a importância destes voos no reforço das relações entre a China e Portugal e o investimento que as empresas chinesas têm realizado neste país europeu. No ano passado, destacou António Costa, mais de 180 mil turistas chineses viajaram para Portugal, o que correspondeu a um aumento de vinte por cento. Utilizaram ligações de outros aeroportos europeus que têm voos para a China.

O evento realizado nesta terça-feira, num hotel de Lisboa, foi promovido pela Beijing Capital Airlines, companhia do grupo Hainan Airlines (HNA), que se tornou, de forma indireta acionista da TAP (por via da sua participação no capital social da companhia Azul Linhas Aéreas Brasileiras). Contou com a parceria da ANA Aeroportos de Portugal (VINCI Airports), concessionária dos aeroportos nacionais, e do Turismo de Portugal, tendo juntando várias entidades e parceiros ligados à aviação e ao turismo.

A nova rota, que se inicia no próximo dia 26 de Julho, será direta entre Pequim e Lisboa, mas o voo terá origem na cidade de Hangzhou e posterior escala em Pequim. Em simultâneo, a Beijing Capital irá também inaugurar uma nova rota entre Pequim e Macau, antigo território português no Oriente, aumentando ainda mais a conectividade do Aeroporto de Lisboa com a China.

Esta ligação, há muito desejada pelos dois países, irá iniciar-se com três frequências por semana, às terças, quintas e sábados até ao final do verão IATA, operada com um A330-200, aeronave com capacidade para 260 lugares. No Inverno passará a operar mais uma frequência ao domingo, passando a quatro voos por semana.

Até ao final de 2017 serão disponibilizados cerca de 40.560 lugares. Durante o próximo ano é esperado que a operação se mantenha com quatro frequências semanais, oferecendo aproximadamente 76.800 lugares em 2018.

 

A Beijing Capital Airlines, tem duas bases operacionais importantes em Pequim e em Hangzhou, com uma rede de 198 rotas e realiza 230 voos regulares por dia. Foi criada em 2010 e tem hoje uma frota de 65 aviões de passageiros, todos da Airbus, nomeadamente A319 (24) e A320 (32). No ano passado abriu a sua primeira rota para a Europa: dois voos semanais com partidas alternadas de Pequim e de Hangzhou para Copenhaga (Dinamarca). Neste ano já anunciou o lançamento de voos para a Austrália e para o Canadá, Helsínquia (Finlândia) e para Zagreb (Croácia), além de Lisboa que abrirá no corrente mês.

 
Faça parte da nossa comunidade - Descarrega já a app NewsAvia

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Chefe do Governo de Cabo Verde diz que avião anunciado há 12 dias “vai chegar”

O primeiro-ministro cabo-verdiano disse nesta terça-feira, dia 16 de...