Programa para certificação do MC-21-300 já tem um terceiro aparelho

A fábrica de aviões russa Irkut Corporation anunciou na última semana de dezembro que concluiu a construção do seu terceiro aparelho MC-21-300, um avião de transporte de passageiros e carga para competir no mercado com as versões Airbus A320 e Boeing 737-800, que vai ser usado como parte de seu programa de testes de voo em andamento.

A aeronave foi transferida no dia de Natal da oficina de montagem final para a unidade de testes de voo da Irkutsk. Os resultados dos testes da primeira aeronave MC-21-300 durante a primeira fase de certificação do novo modelo de avião comercial russo foram levados em consideração na produção das aeronaves mais recentes, disse a empresa. Há ainda uma quarta unidade na linha d e montagem, que integrará o quarteto de protótipos que serão submetidos aos voos de testes e a diversos ensaios necessários para a aceitação do novo modelo aeronave pelas autoridades nacionais e internacionais de aviação civil e, naturalmente, pelas companhias aéreas.

Os dois primeiros protótipos já participam de testes de certificação em andamento. A aeronave para testes estáticos está no Instituto Central de Aerohydrodynamic (TsAGI). A fuselagem foi entregue ao instituto e, após a montagem da célula, começará os testes de resistência.

Yuri Slusar, presidente da United Aircraft Corporation (UAC), empresa-mãe da Irkut, disse que “em 2018, os testes de certificação de voo dos protótipos da nova aeronave confirmaram as principais soluções de projeto” e adiantou que as empresas da UAC já começaram a fabricar peças e aeronaves MC-21-300 para entregas aos clientes.

O novo avião, que pode estar certificado dentro de dois anos, é um jato bimotor, desenhado para transportar até 198 passageiros em classe única, com uma autonomia de voo de cerca de 3.500 quilómetros. Integra diversa tecnologia ocidental, ao nível dos aviónicos e estrutura da fuselagem, e está a ser apresentado com duas motorizações: Aviadvigatel PD-14, um motor de nova geração desenvolvido pela fábrica russa Aviadvigatel, ainda não certificado; e o Pratt & Whitney PW1000G, já testado e em funcionamento em diversos aparelhos de fabrico ocidental, nomeadamente nos Airbus A220 (ex-Bombardier CSeries), nos Regional Jets da Mitsubishi e nos E-Jets da Embraer.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica