Bem-vindo, !|Sair

Proprietários e entusiastas da marca de queixo caído. Mooney apresenta um Diesel!

A Mooney International desvendou ontem, terça-feira, 11 de Novembro,  no China Air Show 2014 em Zhuhai, China,  os primeiros modelos desenhados depois da compra da empresa por capitais chineses liderados por Cheng Yuan.

Depois de assumir a produção de fábrica da marca que se destacou pelo mítico 22 Mustang, e por aviões monomotores rápidos, de cabina pressurizada e com a inconfundível empenagem cortada em linha recta, a Mooney supreendeu tudo e todos, não por ter resumido o portfólio de modelos, mas sobretudo por apresentar dois primeiros modelos desenhados desde a raiz após a tomada de posse da nova administração. Os modelos anteriores, que deram nome à marca, pertencem agora à História. Em vez dos metais e rebites, os novos modelos serão construídos em material compósito e terão no seu ‘cuore’ motores a diesel.

 

Mooney-M10T-M20J

 

São então dois modelos, que  certamente deixaram os adeptos mais puristas da Mooney sem palavras, o M10T e o M20J, que de acordo com a marca vem preencher uma lacuna que existe no mercado no que toca à inovação de aeronaves de treino,  tornado-se assim uma óptima escolha para uma primeira fase de treino e adaptação aos modelos mais rápidos da Mooney como a família  M20.

 

Mooney-M10T-_Cockpit

 

O M10T é um monomotor essencialmente de treino de asa baixa, semi-monocoque, com trem retráctil, alimentado com um motor diesel CD-135 da Continental, com cabina de lugar duplo, lado a lado. A versão M20J oferece um up-grade carregado dos genes da Mooney, e com mais luxo, especialmente para pilotos ou clientes da construtora, com uma motorização mais potente o CD-155 da Continental.

Ambos os modelos ostentarão a última tecnologia turbo diesel disponível e poderão optar entre combustível diesel ou Jet, com consumos bastante económicos, comparados com os seus irmão mais ‘raçudos’.

Embora este rollout surpreendente tenha sido anunciado em Zhuhai, China, e depois da Mooney International ter aberto um escritório na capital, Pequim, os responsáveis asseguraram que estes modelos não se destinam somente ao mercado asiático, mas também ao europeu e sobretudo norte-americano.

De acordo com o ventilado na feira, o modelo mais potente terá uma velocidade de cruzeiro de cerca de 170 kts. Não foram avançados consumos, mas sabemos que o CD-155 faz uma média de 5.5 GPH, ou seja 20 litros por hora.

 

CD-155-da-Continental---Mooney-M20J

Sem preços de referência, os responsáveis apenas afirmavam que o  avião será económico nas suas prestações e estará competitivo em termos de preço.

Comparando com alguns dos seus rivais, todos eles de 4 lugares, provavelmente o seu preço andará pelo 200 mil dólares, dependendo do nível de equipamento. As certificações e entregas estão previstas para 2017, prazo que a ser cumprido mostra um programa de testes e certificação agressivo. A Mooney  Internacional já aceita reservas.

1 Comments

  1. Interessante essa questão de utilizar o combustível a diesel. Com certeza o operador desta aeronave terá uma economia bem considerável no que tange aos gastos com combustíveis, observando que o GPH são equivalentes às atuais à aeronaves de instrução como o C152.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica