Qantas testa reações humanas a voos sem escala com mais de 20 horas

A Qantas quer perceber como o corpo humano reage a viagens diretas de longa distância e, por isso, vai realizar testes com funcionários da empresa em voos sem escala entre Londres, no Reino Unido, e Sidney, na Austrália, em ligações que demoram mais de 20 horas.

A companhia aérea australiana estima que a viagem de 16 mil quilómetros do aeroporto londrino de Heathrow leve 20 horas e 20 minutos a uma velocidade média de cruzeiro de 836 km/hora. A rota mais direta irá sobrevoar a Dinamarca, a Letónia, a Rússia ocidental, o nordeste do Cazaquistão, a China e as Filipinas antes de chegar à Austrália, perto de Darwin.

Simulando as viagens com 40 passageiros e tripulação, a maioria dos quais serão funcionários, a transportadora aérea disse que estará a submeter as pessoas a uma série de exames médicos e avaliações para verificar se a sua saúde não é afectada pela duração da viagem.

A companhia pretende lançar essas rotas diretas em 2022. Os voos de teste poderão começar já no próximo mês de outubro deste ano, utilizando jatos Boeing. Contudo, a companhia esclareceu que ainda não escolheu qual o modelo de avião a ser usada para o lançamento oficial.

As novas rotas de longo curso seguem o lançamento dos primeiros voos programados da Qantas, sem escala, entre Londres/Heathrow e Perth (Austrália), que, segundo a companhia, “é o serviço de classificação mais alto” de toda a sua rede.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica