Bem-vindo, !|Sair

Quebra de 1,7% em Faro no primeiro trimestre deve-se à queda vertiginosa da Ryanair

A ‘low cost’ Ryanair, líder no Aeroporto de Faro desde 2010, está a ser este ano um ‘pesadelo’, com uma quebra do movimento de passageiros que em Março atingiu os 47%, significando menos 44,8 mil passageiros, pela qual terminou o primeiro trimestre com um decréscimo em 29,5% ou 53 mil, de acordo com dados do Aeroporto a que o ‘PressTUR’ teve acesso.

Esses dados indicam que em Março os aviões da Ryanair transportaram de e para Faro 50.471 passageiros, que compara com 95.256 em Março de 2013, que foi o mês da Páscoa, que este ano apenas é no próximo Domingo, 20 de Abril.

Em inícios deste mês a Ryanair indicou que em Março teve uma queda do número de passageiros transportados em 3,9% ou 210,1 mil, para 5,204 milhões, que atribuiu ao efeito Páscoa mais tarde que em 2013, embora quando se compara com 2011, em que a Páscoa foi em data semelhante à deste ano, se verifique um decréscimo de quase 524 mil passageiros.

A diferença de calendário é um factor que penaliza a comparação de Março deste ano com o de 2013, mas os dados a que o ‘PressTUR’ teve acesso mostram que nenhuma outra companhia, ‘low cost’ ou ‘tradicional’, teve uma quebra do número de passageiros em Faro tão grande como a da Ryanair, o que é evidenciado pelos números globais do movimento de passageiros, que em Março teve uma baixa, mas de apenas 1,7% ou 26,3 mil, para 266,3 mil.

Aliás, esses dados mostram que a easyJet, ex-líder em Faro e segunda maior companhia desde 2010, em Março teve crescimento, em 6,5% ou 3,7 mil passageiros, para 61.314.

E tal como a easyJet, também tiveram mais passageiros em Março a Transavia.com, ‘low cost’ do grupo Air France-KLM, com +20,3% ou mais 5,1 mil, para 30.487, a Monarch, com +11,7% ou mais 2,8 mil, para 26.660, e a Air Berlin, com +13,5% ou mais 2,8 mil, para 23,8 mil.

Ainda com crescimentos no mês contaram-se a TAP (+8,5% ou mais 1,3 mil, para 16.806), a Jet2.com (+16,3% ou mais 1,6 mil, para 11.850), a British Airways (+6,3% ou mais 405, para 6.848), a Norwegian (+41,1% ou mais 1,9 mil, para 6.499), a Lufthansa (+12,7% ou mais cerca de 600, para 5.215) e a TUI Nederland (+210,4% ou mais 730, para 1.077.

Já em queda, além da Ryanair, estiveram a TUIfly, com -10,9% ou menos cerca de 860, para 7.033, a Aer Lingus, com -20,2% ou menos 1,4 mil, para 5.672, e a Thomas Cook Scandinavia, com -22,2% ou menos cerca de 180, para 639.

Assim, a quebra do movimento de passageiros em 1,7% no mês de Março compreendeu quedas de 0,4% ou cerca de 340 passageiros em companhias ‘tradicionais’, que tiveram 56.528 embarques e desembarques, e de 5,4% ou 34,1 mil em ‘low cost’, que tiveram 187.898.

No conjunto do primeiro trimestre, cuja comparação com o período homólogo de 2013 também é penalizada pelo efeito Páscoa tardia, o Aeroporto de Faro regista uma quebra do número de passageiros em 1,7% ou 10,3 mil, para 604.871, com decréscimos de 0,4% ou cerca de 530 em ‘tradicionais’, para 118.077, e de 5,4% ou 24,7 mil em ‘low cost’, para 434.319.

Esta quebra nas ‘low cost’ deve-se principalmente ao decréscimo da Ryanair, que era líder há um ano, com 179.942 embarques e desembarques, e este ano é nº 2, com 126.901, em quebra de 29,5% ou 53.041.

Entre as maiores companhias em Faro, também registam quedas a irlandesa Aer Lingus (-21% ou menos cerca de três mil, para 11.183) e a canadiana Air Transat (-6,1% ou menos 190, para 2.950).

A compensar estas quedas estiveram principalmente a Monarch, com um aumento de nove mil passageiros (+15,7%, para 66.620), a Transavia.com, com mais 8,3 mil (+13,3%, para 69.685), a Norwegian, com mais seis mil (+74,5%, para 14.233), a Air Berlin, com mais 5,7 mil (+13%, para 49.489), a Jet2.com, com mais 5,2 mil (+39,1%, para 18.664), e a easyJet, que foi a líder no trimestre, com mais 5,1 mil (+3,7%, para 142.364).

Também com crescimentos no trimestre, apesar do efeito Páscoa mais tarde, estão a TAP, com +1,5% ou mais cerca de 670, para 44.195, a British Airways, com +3,6% ou mais cerca de 570, para 16.441, a TUIfly, com +9,4% ou mais cerca de 950, para 11.305, a Lufthansa, com +4,2% ou mais cerca de 210, para 5.215, a Thomas Cook Scandinavia, com +13,9% ou mais cerca de 430, para 3.500, a TUI Nederland, com +220% ou mais cerca de 2,1 mil, para 3.034, e a Nova Airlines, com +363,8% ou mais cerca de 2,3 mil, para 2.931.

 

  • Foto: Luís Rosa/ANA Aeroportos de Portugal

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica