Revolucionário monomotor a jacto da Cirrus entra na última fase de testes

A Cirrus Aircraft anunciou na semana passada o primeiro voo da terceira e última aeronave de testes do modelo Vision SF50.Depois do C0 e do C1, o C2 junta-se à restante frota para a derradeira bateria de testes que levarão o programa Vision SF50 à certificação pela FAA.

O C2, que vemos na imagem de destaque, levantou voo no sábado dia 20 de Dezembro de 2014, pelas 14h00, do Aeroporto Internacional de Dulutuh (KDLH) nos Estados Unidos.

Depois de 20 minutos de voo, o director de engenharia de testes da Cirrus, Mike Stevens, revelou que o voo planeado deveria ser mais ser mais curto do que o realizado. O voo durou mais porque o C2 mostrou que a sua maneabilidade e o envelope de voo evoluíram de acordo com o trabalho efectuado nas restantes aeronaves de testes. Este sucesso é reflexo da dedicação e determinação da equipa de desenvolvimento do jacto Vision. Stevens fez questão de agradecer a cada um dos membros da equipa, pelo trabalho e porque o projecto transita para 2015 sem qualquer atraso.

Desde o primeiro voo deste monomotor a jacto (ver aqui peça da NewsAvia sobre o Vision SF50),  a 24 de Março deste ano de 2014, a aeronave C0 testou a performance aerodinâmica, maneabilidade e envelope de voo. Em 2015, o C0 será a aeronave que testará o sistema de segurança de pára-quedas da Cirrus.

A aeronave C1, que voou pela primeira vez em Novembro de 2014, viu os seus testes focalizados em comportamento e testes de vários sistemas em condições meteorológicas adversas com incidência na certificação do sistema anti-gelo FIKI (Fligh Into Known Icing)

A mais recente aeronave de testes, a C2, servirá para testar a fiabilidade de sistemas e operações e também para a composição de standards de voo, certificação de treino e manuais.

Todas as três aeronaves terão até ao final do ano de 2014 registado mais de 250 horas de voo, em 177 ciclos.

A próxima aeronave a sair da fabrica da Cirrus, será já o primeiro modelo de produção e terá o código P-One (P1), cujo roll-out está marcado para o segundo semestre de 2015.

O Vision SF50 é um monomotor a jacto revolucionário, desenhado para preencher a falta de propostas de aeronaves de alta-perfomance entre os segmentos de monomotores a pistão e os jactos ligeiros que existem no mercado.
Simples de voar, fácil de operar e com custos de aquisição baixos, esta é a promessa da Cirrus, construtora com créditos firmados na produção de monomotores de alta-perfomance e conforto aliados à segurança do seu sistema, na altura revolucionário, de pára-quedas (CAPS).
A Cirrus pretende que o Vision seja uma opção natural para um up-grade dos seus modelos a pistão. Para isso criará um programa mundial de formação e aprendizagem para que a transição entre os seus aparelhos seja acessível a todos os seus clientes.

Já foram recebidas cerca de 500 encomendas do novo aparelho, que tem um preço base de cerca de 2 milhões de dólares. Este Cirrus tem capacidade até cinco adultos mais duas crianças.

As primeiras entregas estão previstas para o último quadrimestre de 2015.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica