Sindicato ameaça com greve face aos enjoos a bordo dos A330-900neo da TAP

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) está a ponderar a convocação de uma greve de tripulantes de cabina, “caso a TAP não mostre garantias de que o problema [dos enjoos nos novos aviões A330-900neo] pode ser resolvido em pouco tempo”. A ameaça consta de um nota do sindicato que foi divulgada na manhã deste sábado, dia 6 de julho, na plataforma informativa digital do ‘DN/Dinheiro Vivo.

“Desde há quatro meses que os tripulantes de cabina da TAP Air Portugal se queixam de mal-estar, vómitos e tonturas quando em serviço nos A330-900neo”, refere a notícia que acrescenta que ao sindicato já chegaram mais de 14 denúncias de indisposições que estão a colocar em alvoroço os tripulantes de bordo da companhia aérea e que têm motivado várias reuniões de alto nível. Apesar de parecer não haver problema para a saúde, o sindicato diz que assim é que não pode continuar e ameaça com paralisações, afirma o ‘DN/Dinheiro Vivo’.

Acrescenta a nota do sindicato que “os sintomas relatados incluem tonturas, vómitos, enjoos, desorientação, ardor nos olhos, cansaço extremo e até sensação de desmaio”. E destaca que já solicitou, além de “explicações à empresa” e de ter feito a denúncia a “todos os organismos públicos que têm o dever de supervisionar o setor da aviação”, uma análise biológica aos tripulantes para “saber se os sintomas são devidos à falta de oxigénio na cabina”, como se chegou a suspeitar.

Contactada pelo ‘DN/Dinheiro Vivo’, a fabricante Airbus garante que a “investigação extensiva e análise desenvolvidas por uma entidade independente e um reconhecido laboratório demonstraram sistematicamente a ausência de contaminação tóxica do ar”. E sublinha que “não há risco para a saúde dos tripulantes ou passageiros”.

 

  • LINK notícia relacionada
  • Foto © Frenchpainter

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica