Starlux Airlines inicia atividade com três voos diários entre Taipé e Macau

A Starlux Airlines, uma nova companhia aérea constituída na República de Taiwan/Formosa, levantou voo nesta quinta-feira, dia 23 de janeiro, pela primeira vez, com um voo que ligou os aeroportos de Taipé/Taoyuan e de Macau, no sul da China.

A companhia, criada de raiz num longo e bem planeado processo que decorre desde há três anos, começa a trabalhar com três aviões Airbus A321neo LR novos, os primeiros de uma encomenda de 10 unidades do mesmo modelo que são adquiridos através da empresa de leasing Gecas.

Os primeiros três aviões, com duas classes e capacidade para transportar oito passageiros em Executiva e 180 em Económica, iniciaram nesta quinta-feira voos para Macau, território chinês no Delta dos Rio das Pérolas (três por dia); para Penang, na Malásia, (dois diários); e para Da Nang, no Vietname, com um voo diário.

A companhia foi criada por um grupo de empresários de Taiwan, que têm à frente o piloto Chang Kuo-wei (foto acima), comandante de linha aérea, que planeou meticulosamente todo o processo de criação da nova Starlux Airlines, que pretende ser um nome de referência e de grande qualidade no transporte aéreo em Taiwan e no Sul da Ásia.

Todo o pessoal de cabina foi admitido desde há cerca de um ano e tem passado por intensiva formação. Os pilotos, muitos admitidos sem experiência em aviões a jato, entraram há dois anos e foram mandados para uma escola norte-americana. Os comandantes vieram de outras companhias e foram submetidos a uma certificação específica na Airbus, tudo sob o controlo de Chang Kuo-wei, que não se amedrontou com as falências e ameaças de bancarrota de outras companhias aéreas internacionais, algumas com grande história na aviação comercial.

O promotor da companhia contratou um restaurante com distinção ‘Michelin’ para criar os menus de bordo e pediu a uma famosa empresa de perfumes mundial para criar uma fragrância exclusiva para a sua companhia e que está desde agora presente nos aviões e em todo o pessoal que trabalha a bordo e na empresa.

Há em todo o processo de constituição da empresa uma preocupação de qualidade e excelência, nos equipamentos, nos serviços e em tudo o que rodeia a empresa. É o regresso do luxo ao transporte aéreo por um preço justo, afirmam os seus promotores.

Chang Kuo-wei monta a sua nova companhia sob condições adversas de mercado. Em todo o mundo, mas sobretudo na Europa, faliram no ano passado 17 companhias aéreas de média e grande dimensão. Um número que chega quase às três dezenas, se considerarmos os últimos dois anos. Em Taiwan, um país insular de quase 25 milhões de habitantes, o cenário também não é famoso. Em dezembro passado a Far Eastern Air Transport (FEAT) saiu do mercado por dificuldades financeiras, a Eva Air registou nos últimos três trimestres uma baixa de 50% nos lucros e a China Airlines, porventura a mais importante do país, acumula desde há muito vultuosos prejuízos.

A Starlux Airlines surge com um produto diferenciado, pensado ao pormenor para o conforto dos passageiros, procurando corrigir os problemas que outras companhias têm vivido nos últimos anos, quer no relacionamento com o mercado, quer com os seus potenciais clientes. Para já é a única companhia, com aviões de corredor único, a voar no País com duas classes. A Classe Executiva, apenas com oito lugares, e com poltronas que estendem para a posição de cama, responde a um nicho de mercado que é cada vez mais frequente na Ásia: turistas com grande poder de compra.

O sucesso da companhia logo nos primeiros voos fé evidente: todos completos. A nova rota para Macau, com três voos diários, quando os bilhetes para este dia 23 de janeiro foram colocados à venda, no dia 16 de dezembro, venderam-se em oito minutos.

A Starlux Airlines tem uma encomenda de 10 aviões Airbus A321neo LR, como acima se referiu, e mais 17 aeronaves Airbus A350 XWB para voos de longo curso que começarão a chegar no próximo ano, quando a companhia espera abrir as rotas intercontinentais para cidades da América do Norte e da Europa.

A companhia tem sede em Taipé e base operacional no Aeroporto Internacional de Taoyuan. Começou a voar para destinos de maior apetência turística: Macau, Penang e Da Nang. E já anunciou que Cebu, outra estância turística nas Filipinas, será a próxima etapa, provavelmente em março deste ano.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica