TAAG assegura serviços mínimos no período da greve dos pilotos

A TAAG – Linhas Aéreas de Angola, informou nesta quinta-feira, dia 6 de outubro, que as negociações realizadas entre o seu Conselho de Administração e o Sindicato de Pilotos de Linha Aérea (SPLA) de Angola terminaram sem que as partes tenham chegado a acordo.

Desta forma o SPLA mantém a convocação da greve, que terá início nesta sexta-feira, dia 7 de outubro, e que se prolonga até ao dia 16, afetando a programação dos voos domésticos e internacionais da companhia aérea angolana.

“Para garantir a continuidade da sua operação, a TAAG vai recorrer ao aluguer de serviços, realocar passageiros noutras companhias aéreas, e facilitar a alteração de datas de viagem sem qualquer penalização para os clientes e passageiros afectados por esta paralisação”, como aliás já tinha anunciado na semana passada.

O plano de contingência da TAAG vai proteger as rotas com maior volume de tráfego. A lista de voos programada para o período de greve estará disponível no website da companhia (LINK direto para a listagem atualizada), e será igualmente comunicada aos passageiros via call center e rede de lojas.

A Administração da TAAG agradece a compreensão dos seus passageiros, e diz, em comunicado distribuído em Luanda nesta quinta-feira, dia 6, que “continua a desenvolver todos os esforços necessários para chegar a acordo com o SPLA”. “Em simultâneo, está a trabalhar activamente para minimizar o impacto da greve e garantir os voos de compensação”, assegura a companhia aérea de bandeira angolana.

As exigências feitas pelo SPLA incidem, sobretudo, na remuneração e nos benefícios dos pilotos. “Acontece porém que, no contexto financeiro actual da TAAG, não é possível proceder a aumentos salariais na dimensão solicitada sem gerar um impacto negativo na sobrevivência da companhia”, garante a companhia aérea no comunicado distribuído à imprensa.

 

  • Foto de abertura © Pedro Matondo

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica