TACV apronta Boeing e ATR para retirar passageiros retidos na ilha de São Vicente

A TACV – Transportes Aéreos de Cabo Verde já iniciou as operações de voo com uma aeronave Boeing e uma ATR com o objectivo de fazer o escoamento dos passageiros retidos em várias ilhas do país, informou hoje, terça-feira, dia 6 de Janeiro, a porta-voz da companhia aérea, Laura Mariano, citada pela agência noticiosa cabo-verdiana Inforpress.

“Como na segunda-feira não conseguimos operar, hoje, terça-feira, introduzimos o Boeing e o ATR. Tencionamos retirar os passageiros que estão em São Vicente ainda hoje, se o tempo permitir”, prometeu Laura Mariano.

Cerca de duas centenas de passageiros de voos inter-ilhas e internacionais estão retidos em São Vicente desde sábado, dia 4, devido à fraca visibilidade, motivada por poeiras em suspensão, conhecidas como bruma seca, que impedem a operação de aeronaves.

Na tarde de sábado, por exemplo, o aparelho da companhia portuguesa TAP, proveniente de Lisboa, chegou a sobrevoar o aeroporto Cesária Évora, em São Vicente, mas devido às condições atmosféricas o comandante do voo optou por não aterrar.

O aparelho seguiu para a ilha do Sal, onde foi reabastecido, antes de rumar novamente para Lisboa.

No domingo, a companhia portuguesa aproveitou uma “aberta no estado do tempo” e conseguiu aterrar, no período da manhã, em São Vicente, e levar para Lisboa parte dos passageiros retidos desde a véspera.

Só que esta segunda-feira as condições de visibilidade pioraram e quer as companhias que operam voos internacionais quer aquelas que fazem a ligação inter-ilhas não realizaram qualquer voo.

A TACV, por exemplo, cancelou os voos da segunda-feira com origem em São Vicente e destino a Praia, São Nicolau e Sal.

Só uma melhoria no estado do tempo, esperada para os próximos dias, poderá ajudar no escoamento dos passageiros retidos na ilha, segundo fonte do aeroporto de São Vicente.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica