Bem-vindo, !|Sair

TACV tem de optar por uma filosofia de “low cost”, sugere o presidente da companhia

A companhia aérea estatal de Cabo Verde tem de actuar no mercado internacional com a mesma filosofia de promoção e de vendas das companhias europeias de baixo custo. De outra forma pode estar em causa a sua continuidade, não obstante ter um serviço de qualidade e estar posicionada num dos melhores entrepostos da aviação comercial, entre três continentes.

A opinião é do presidente do Conselho de Administração da TACV – Transportes Aéreos de Cabo Verde, João Pereira da Silva. Em declarações ao telejornal da Rádio Televisão de Cabo Verde (RTC), no final da reunião de quadros da companhia, na Cidade da Praia, na passada sexta-feira, o responsável pela companhia alertou para o facto de dentro de três anos um novo acordo de céu aberto com a União Europeia permitir a entrada de outras companhias nos aeroportos do arquipélago, pelo simples facto de terem bandeira europeia, sem limitações de voos ou de passageiros. Por isso, antevê a chegada da Ryanair ou da easyJet, a preços baixos que poderão causar transtornos difíceis de remediar para a TACV.

Bastante pragmático, o presidente da TACV disse à RTC que a companhia tem de libertar activos, tem de lançar um programa de avaliação dos seus trabalhadores e negociar despedimentos, porque tem pessoal a mais, e sanear financeiramente a empresa para colocá-la no mercado com vista à anunciada privatização. Uma das hipóteses em estudo, disse João Pereira da Silva, é a separação e entrega do serviço de handling à ASA – Aeroportos e Segurança Aérea, que constituirá uma nova empresa de assistência em escala a aeronaves e passageiros. Com isso, sugere, seria satisfeita a enorme dívida que a companhia tem, actualmente, à empresa gestora dos aeroportos de Cabo Verde.

A ministra da tutela que esteve no encontro que reuniu 160 quadros da companhia, reafirmou os objectivos enunciados pelo presidente da companhia e confirmou que a dívida actual da TACV é de 12 milhões de dólares norte-americanos, sendo 40% desta quantia à ASA, a outra empresa estatal do sector aeronáutico.

 

Link para a reportagem da RTC:

Reportagem RTC sobre Encontro de Quadros da TACV 07MAR2014

 

Link para notícia anterior relacionada:

Quadros da TACV debatem presente e futuro da companhia aérea de Cabo Verde

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica