TAP: Miguel Malaquias Pereira lidera implementação do Plano de Reestruturação

A TAP criou um novo departamento interno para conduzir a implementação do plano de reestruturação. O denominado gabinete de transformação já está a trabalhar, sob liderança de Miguel Malaquias Pereira, que assume as funções de chief transformation officer (CTO) e irá responder diretamente ao novo presidente da Comissão Executiva (CEO), revelou o ‘ECO’, jornal digital de economia, que é publicado em Lisboa.

“Considerando o atual momento de profunda transformação que o Grupo TAP (e a TAP SA em particular) atravessa, na decorrência das necessárias adaptações sociais e estruturais que decorrem da implementação do Plano de Reestruturação logo que o mesmo seja aprovado pela Comissão Europeia, foi deliberado proceder à criação na estrutura organizacional da TAP SA e na dependência direta da Comissão Executiva e do Conselho de Administração, de uma nova área designada ‘Transformation Office’, sob a responsabilidade de Miguel Malaquias Pereira, que tem vindo a assegurar a função de PMO [project management officer] no âmbito da definição do Plano de Reestruturação”, anunciou, no mês passado, Miguel Frasquilho, presidente do Conselho de Administração do Grupo TAP, numa comunicação interna.

Na proposta de plano de reestruturação, enviado pelo Governo para a Comissão Europeia em dezembro, este órgão já estava previsto, sendo que era prometido como uma garantia de sucesso da execução do plano de reestruturação. O ‘ECO’ noticia que o gabinete será liderado pelo braço direito de Frasquilho.

“Antes de se tornar CTO, Miguel Malaquias Pereira já estava a coordenar o plano com funções de PMO, após ter entrado na TAP em 2017 para assessor de Frasquilho. Já antes disso o tinha acompanhado na Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), onde foi consultor da direção então liderada por Frasquilho”, adianta a publicação.

Será este o responsável por tomar as principais decisões no decorrer da implementação do plano (que continua à espera de resposta de Bruxelas), bem como de centralizar a articulação com a Comissão Europeia. Mas irá também desempenhar outras funções como motivar as equipas, verificar o progresso das iniciativas ou, de forma pró-ativa, indicar riscos e problemas bem como ações de mitigação.

 

  • Notícia completa neste LINK

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica