TAP muda horário dos voos para Bissau e governo manda limpar zona aeroportuária

A TAP Air Portugal decidiu mudar para horário diurno os três voos semanais entre Lisboa e a República da Guiné-Bissau, país da África Ocidental, na costa atlântica, que tem o português como língua oficial.

A mudança está relacionada com problemas ocorridos com aviões da companhia aérea portuguesa, que nas últimas semanas sofreram incidentes devido à presença de pássaros de grande porte na zona aeroportuária, o que, aliás, sempre foi um grande problema do Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira.

Desde o tempo em que no local existia a Base Aérea de Bissalanca, operada no tempo colonial (até 1974) pela Força Aérea Portuguesa, os pássaros, nomeadamente os abutres, eram um grande problema devido à intensa vegetação que rodeia a área de servidão aeroportuária.

O problema agravou-se nos últimos anos, com a instalação nas proximidades da pista de aterragem de uma indústria de suinicultura (criação e matadouro de suínos) e com a proliferação da floresta nos arredores, que deveria ser controlada para evitar a nidificação de pássaros e minimizar eventuais colisões com aeronaves.

Várias entidades, nomeadamente as companhias aéreas, têm reclamado acerca desta situação. Infelizmente a TAP tem sido a mais prejudicada (LINK notícia relacionada), pelo que os responsáveis pela programação da companhia aérea decidiram mudar os horários das ligações entre os dois países para diurnos, o que já aconteceu nesta última quinta-feira, dia 20 de outubro. O avião, um A321neo (CS-TJK), saiu da capital portuguesa (TP1477) pelas 09h00, com chegada a Bissau pelas 13h25 locais. No retorno (TP1476) descolou de Bissau às 13h25 tendo aterrado na capital portuguesa pelas 19h05 locais. Os próximos voos já estão programados para sábado, dia 23, terça-feira, dia 26, e quinta-feira, dia 28, também com partidas de Lisboa durante a manhã. Para o dia 30 de outubro, a saída da capital portuguesa deverá verificar-se pelas 11h20 e o aparelho que está programado é um Airbus A330-200, com maior capacidade para transporte de passageiros e de carga.

 

Governo de Bissau mandou fechar mercado do carne de porco ‘Tchikero’ nos arredores do Aeroporto

Entretanto em Bissau, face aos incidentes ocorridos com aviões da TAP Air Portugal e ao reflexo das notícias que atribuíam alguma inércia às autoridades municipais e nacionais, o Governo da Guiné-Bissau decidiu intervir.

Desta forma, por decisão governamental, que foi assumida pelo ministro da Administração Territorial, Fernando Dias, nesta quinta-feira, dia 21 de outubro, os vendedores de carne de porco que tinham instalado barracas e postos de venda no improvisado mercado denominado pelos locais por ‘Tchikero’, devem abandonar o local até à próxima segunda-feira, dia 25 de outubro.

O ministro e a sua equipa executiva, acompanhados pelo presidente da Câmara Municipal de Bissau e pelo administrador de Safim, deslocaram-se ao local, situado na estrada que liga o aeroporto a Safim, onde dialogaram com os vendedores, tendo ficado o compromisso de que o espaço ficará livre na próxima semana. Entretanto, as autoridades comprometeram-se a encontrar um novo local para onde os vendedores se possam mudar e continuar a sua atividade sem constrangimentos.

O Governo considera na sua resolução que a continuidade do improvisado mercado no local é uma ameaça para a navegação aérea, pois os comerciantes por não seguirem os melhores padrões de higiene e limpeza atraem mais abutres para a zona do aeroporto.

Na sua intervenção, o ministro Fernando Dias disse que outros trabalhos devem ser feitos, exemplificando a limpeza no interior da área aeroportuária, que tem árvores de grande porte e que podem servir de abrigo ou ninho dos pássaros.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica