TAP perderá 12 milhões de euros com obras no Aeroporto de Lisboa até final de junho

A TAP Air Portugal estima que a perda de receita associada às obras no Aeroporto Humberto Delgado/Lisboa no primeiro semestre de 2020 se situe em 12 milhões de euros e antevê a possibilidade de constrangimentos, como cancelamentos ou atrasos de voos.

Em 19 de novembro, a ANA – Aeroportos de Portugal anunciou que em janeiro começam obras para a criação de duas saídas rápidas de pista no Aeroporto Humberto Delgado, o que implica o encerramento da infraestrutura entre as 23:30 e as 05:30 até junho (LINK notícia relacionada).

“A TAP estima que a perda de receita associada ao período de obras no aeroporto se situe em, pelo menos, 12 milhões de euros, fruto da redução ou eliminação dos voos vendidos com ligação em Lisboa e redução do número de passageiros que voam com a TAP, no âmbito do seu modelo de operação como companhia de ‘hub’ baseado no Aeroporto Humberto Delgado”, disse o administrador executivo para o sector de operações da companhia aérea (COO) da TAP, Ramiro Sequeira, à agência de notícias ‘Lusa’.

O calendário e período de obras recentemente anunciados foram coordenados entre as várias entidades e as companhias aéreas e que em resultado disso “já não foram atribuídas faixas horárias para operação durante o período previsto de fecho da pista: 23h30 às 05h30, horas locais, em todas as noites de domingo a quinta-feira, entre os dias 6 de janeiro e 30 de junho”, observou Ramiro Sequeira.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica