TAP terá mais dois Airbus A330-900neo ao serviço até final de janeiro

A TAP Air Portugal recebe nesta semana, provavelmente, na próxima quinta-feira, dia 10 de janeiro, mais dois aviões Airbus A330-900neo, que chegam diretamente de Toulouse, em França, das linhas de montagem da construtora aeronáutica europeia.

Os dois aviões, matrículas CS-TUC e CS-TUD, deverão ser integrados na rede até final do corrente mês de janeiro, em rotas para o Brasil e para os Estados Unidos da América. Foram entregues à TAP no passado dia 21 de dezembro, numa cerimónia protocolar que teve lugar em Toulouse, na presença de responsáveis pela companhia aérea de bandeira portuguesa.

A TAP encomendou 21 aviões Airbus A330-900neo, um dos quais, o CS-TUB, já está ao serviço desde o passado dia 15 de dezembro, numa das linhas de longo curso de maior afluência de passageiros da companhia portuguesa: Lisboa-São Paulo/Guarulhos, no Brasil, para onde a TAP voa três vezes por dia.

Outros aviões novos chegarão no decorrer deste ano de 2019, que será um ano histórico para a companhia, pois deverá ser aquele em que a empresa receberá mais aviões novos de fábrica. No próximo mês de março a TAP receberá o primeiro Airbus A321neo LR (long range), um avião de corredor único que permitirá a realização de voos transatlânticos, nomeadamente para a costa leste dos Estados Unidos da América e para o Nordeste Brasileiro.

 

Airbus A340-300 ficam até final do ano

Entretanto, está confirmado que os aviões quadrimotores Airbus A340-300, que a TAP utiliza desde há mais de 20 anos nas suas rotas de longo curso, ficarão até final do ano na companhia. Não só para acudir ao atraso que se verificou na entrega dos novos A330-900neo, situação que se complicou devido à anunciada abertura de novas linhas de longo curso, e, também, para ficarem de reserva nos meses do segundo semestre, com maior movimento previsto e para fazer face a qualquer avaria que possa surgir nos aviões da frota de A330 da companhia.

Segundo afirmou recentemente o próprio presidente executivo da companhia aérea, Antonoaldo Neves, os quatro aparelhos A340-300, cujo phase-out esteve previsto para o primeiro trimestre deste ano, continuarão a fazer as rotas que atualmente fazem, nomeadamente para Luanda e Maputo, assim como para os aeroportos mais distantes da rede da TAP, casos do Sul e Sudeste do Brasil.

 

2 Comments

  1. Avatar

    Não consigo perceber o porquê da TAP fazer tamanhas injustiças com os passageiros de Luanda.
    A linha Lisboa-Luanda é feita 6 dias por semana e às sextas tem 2 voos diários. Deve ser das linhas que mais lucro dá à TAP. Raros são os voos que não vão cheios.
    No entanto, andamos nos aviões mais velhos. Não temos o privilégio sequer de ver os aviões mais novos em Luanda. De vez em quando aparece um A330. Se for 2 vezes por mês já é um milagre…
    Não somos bem tratados pela TAP, aliás, nunca o fomos.
    Como os aviões estão sempre cheios, então é porque eles andam felizes. Deve ser isto que a TAP pensa dos passageiros de Luanda….
    Por estas atitudes da TAP, comecei a voar mais vezes com a TAAG, Lufthansa e Ibéria. Infelizmente a Ibéria deixou de voar para Luanda.

    • Avatar

      Meu caro, pelo menos a TAAG trata-vos bem! É a lei da procura e da oferta!
      No outro dia voei no D2-TEI e aquele interior deixa muito a desejar. Tendo em conta que o B773ER (D2-TEI) é bastante mais novo que os A340’s da TAP, foi entregue em Junho de 2014, demonstra bem que os passageiros TAAG tratam muito mal o avião!
      Com aviões velhos ou não, os aviões da TAP não andam a largar peças sobre Almada. O que vale é que ninguém se magoou!
      Quando voltar a LAD de uma coisa tenho a certeza; TAAG nunca mais!
      Bons voos portanto! Seja na DTA, na LH ou em qualquer outra!

Responder a Rui Ramos Cancelar resposta

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica