Thomas Cook Alemanha suspende atividade – Condor poderá ser afetada

A Thomas Cook Alemanha anunciou nesta terça-feira, dia 12 de novembro, que vai suspender a sua atividade a partir do dia 1 de janeiro de 2020. Não se sabe, por enquanto, em que medida esta decisão irá afectar a companhia aérea alemã Condor, bastante dependente das vendas dos operadores agregados na Thomas Cook. Há ainda pouca informação disponível, já que o que deixa de funcionar é o grupo, mantendo-se em atividade algumas agências e balcões de vendas que o integravam. A imprensa alemã escreve que se trata de uma situação de acerto de formalidades legais, na medida em que as indemnizações reclamadas por clientes já ultrapassam a apólice de seguro.

De concreto, e do domínio público, apenas o comunicado do grupo que refere que a partir de 1 de janeiro de 2020 não serão garantidas as viagens que estão marcadas por clientes nos operadores turísticos que estão sob o chapéu da Thomas Cook Touristik GmbH, nomeadamente das marcas Thomas Cook Signature, Thomas Cook Signature Finest Selection, Neckermann Reisen, ÖGER TOURS, Bucher Reisen e Air Marin – bem como aos serviços contratados pela empresa suíça Thomas Cook International (TCI).

Num comunicado de imprensa, distribuído em Frankfurt, na noite passada, os administradores do grupo de viagens alemão alegam que não se registou, até agora, uma oferta confiável para a continuação da Thomas Cook como um todo ou para os negócios de operadores turísticos da Thomas Cook Touristik GmbH. Como resultado, por razões legais, a cessação das operações comerciais, e das operações qeu daí resultariam, deve ser preparada até ao dia 1 de dezembro de 2019.

Separados dos preparativos para a paralisação, a administração e os administradores provisórios tentam, sob pressão, aproveitar todas as oportunidades até o final do mês para a preservação da empresa. Por exemplo, existem ofertas específicas por parte da empresa Bucher Reisen & Öger Tours GmbH, mas a execução das viagens reservadas não pode ser garantida, acrescenta o comunicado.

As viagens de operadores turísticos de terceiros reservadas nos sites neckermann-reisen.de e urlaub.de ou nas agências de viagens Thomas Cook não são afetadas, esclarece a Thomas Cook Touristik GmbH.

Voltando à Condor, companhia que integrava o universo do falido Grupo Thomas Cook, embora tenha uma gestão autónoma, o seu futuro será afetado pela suspensão da atividade dos operadores, cujo reflexo, em número de passageiros, não está ainda apurado. Provavelmente terá de reduzir a sua frota em 2020, disseram na manhã desta quarta-feira, alguns analistas de mercado em Frankfurt.

 

  • Na imagem de abertura vemos vários aviões da Condor no Aeroporto da Madeira/Cristiano Ronaldo. Foto © Rui Sousa

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica