Trabalhadores da TAP escolhem representante na Administração da empresa

Os trabalhadores da TAP votam nesta quinta-feira, dia 3 de junho, para eleger um representante no Conselho de Administração, depois de o Governo Português ter avançado com a iniciativa, que conta com seis candidatos.

Assim, de acordo com a lista, a que a agência de notícias ‘Lusa’ teve acesso, irão disputar as eleições Cristina Maria Pereira Cardoso, João Calisto, João Pedro da Conceição Duarte, Paulo Manso, Ricardo Paes Mamede e Rita Cristina Oliveira da Costa Silva.

Na semana passada, alguns sindicatos da TAP escolheram o professor universitário Ricardo Paes Mamede para representar os trabalhadores no Conselho de Administração da empresa.

Entre os sindicatos signatários desta candidatura contam-se o SITAVA (Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos) e o SNPVAC (Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil).

Por sua vez, uma plataforma de seis sindicatos de terra da TAP apresentou a candidatura de João Calisto a representante dos trabalhadores no Conselho de Administração, de acordo com informação enviada à ‘Lusa’.

O SE – Sindicato dos Economistas, SERS – Sindicato dos Engenheiros, SIMA – Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e Afins, SINTAC – Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil, SQAC – Sindicato dos Quadros da Aviação Comercial e STHA – Sindicato dos Técnicos de Handling de Aeroportos submeteram a candidatura na quinta-feira passada.

João Calisto é atualmente técnico superior na direção de recursos humanos da TAP, tendo ingressado em 1987 na companhia aérea, como empregado de escritório. Passou depois pela área de administração de pessoal da manutenção e engenharia da companhia.

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) resolveu abster-se do processo eleitoral, segundo uma mensagem interna a que a ‘Lusa’ teve acesso.

A estrutura sindical referiu que “entende que a existência de um representante dos trabalhadores no Conselho de Administração deve ser obtida através de soluções já existentes na lei, nomeadamente na Constituição da República Portuguesa”.

O sindicato realça depois que “sabendo que vão surgir várias candidaturas”, devem os “associados apoiar quem, em consciência, bem entenderem”.

De acordo com o regulamento para estas eleições, a validação das candidaturas apresentadas foi efetuada pelo representante do Ministério das Infraestruturas e pelo Secretário da Sociedade TAP SGPS, tendo o fecho do lote de candidatos sido no dia 28 de maio.

Depois, os candidatos apurados beneficiaram “de um período de cinco dias (de 29 de maio a 2 de junho) para apresentação das suas candidaturas aos trabalhadores da TAP”, sendo que a eleição decorrerá nesta quinta-feira na intranet da empresa.

Os resultados serão conhecidos na sexta-feira, dia 4 de junho, e “o candidato mais votado será indicado pela República Portuguesa como administrador não executivo da TAP SGPS e proposto para eleição na assembleia-geral da TAP SGPS que designará os órgãos sociais para o próximo mandato que se inicia em 2021”.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica