Bem-vindo, !|Sair

Turbulência severa provoca 28 feridos em voo da SAA para Hong Kong

Diversas ambulâncias, pessoal especializado em primeiros socorros e equipas médicas de urgência esperavam o avião da South African Airways (SAA) que esta manhã aterrou no Aeroporto Internacional de Hong-Kong, pelas 12h30 locais (mais oito horas que em Portugal e Angola e mais 12 horas que no Brasil).

O Airbus A340-300 da companhia sul-africana, com 165 passageiros a bordo, foi surpreendido por uma ‘turbulência severa’ quando sobrevoava o espaço aéreo da Malásia, tendo várias dezenas de ocupantes sido projectados dentro do avião. Muitos foram retirados dos seus assentos pela força da turbulência e sofrido diversos impactos, nomeadamente no tecto do aparelho, que apresenta diversas rachaduras e buracos devido aos impactos. Desembarcaram 25 passageiros (13 mulheres e 12 homens) e mais três tripulantes com ferimentos diversos, alguns queixando-se de lesões na coluna vertebral. Segundo as autoridades chinesas há dois homens com ferimentos e fracturas muito graves.

A companhia aérea já distribuiu um comunicado em Joanesburgo, de onde procedia o voo SA286, que partiu ontem à noite em direcção a Hong Kong. A SAA confirma a ocorrência. Diz que a situação, embora grave, foi mantida sob controlo da tripulação que valeu aos feridos mais expostos e manteve os passageiros assistidos até à aterragem. O comandante alertou o aeroporto para a situação, tendo as autoridades aeroportuárias accionado em terra os necessários procedimentos de emergência, com assistência qualificada imediata aos feridos e traumatizados.

Uma passageira disse a um canal televisivo local que viu os seus colegas de viagem a voarem de um lado para outro, pois muitos foram surpreendidos pela situação quando estavam a dormir e alguns tinham os cintos de segurança desapertados.

Fotografias que circulam no Twitter e no Facebook mostram diversos buracos no forro do tecto da aeronave, bem como diversos pertences dos passageiros e do serviço de bordo espalhados no corredor do avião.

Um porta-voz da SAA esclareceu esta manhã que nunca esteve em causa a estabilidade do quadrirreactor A340-300 e que foi apenas a violência da turbulência e o facto de alguns passageiros e tripulantes estarem desprevenidos no momento do acontecimento que provocou, infelizmente, mais de duas dezenas de feridos.

O avião não fará hoje a viagem de regresso a Joanesburgo, devido a diversas avarias no seu interior, estando a companhia a arranjar viagem para os passageiros em voos alternativos à partida de Hong Kong.

SAA forro do tecto 16jul2014

  • Actualização em 17 de Julho (15h30 UTC):
  • A SAA anunciou hoje em Joanesburgo que apenas continuam internados num hospital de Hong-Kong dois dos feridos do voo e que a aeronave está a ser examinada por uma equipa de técnicos da companhia com vista à sua recuperação.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica