Um terço dos Portugueses poupa dinheiro para viajar nas férias

Mais de 30% dos portugueses apontaram as viagens como o principal motivo para poupar dinheiro, quando em 2019, antes da pandemia de covid-19, eram 31%, concluiu um estudo da ‘Intrum’, divulgado nesta segunda-feira, dia 27 de setembro.

Quando se comemora o Dia Mundial do Turismo, “o ‘European Consumer Payment Report’, estudo da ‘Intrum’, revelou que, para os portugueses (34%), viajar é uma das principais razões para poupar dinheiro todos os meses”, um valor “superior ao período homólogo de 2019, que atingiu os 31%”, apontou o estudo.

Para a promotora do estudo, os dados mostram que a “pandemia de covid-19 aumentou a vontade dos portugueses de conhecer o mundo”.

Ainda assim, aquela percentagem já foi mais elevada, registando os 42% nos anos 2017/2018.

Já quando comparado com a média europeia (41%) ou Espanha (40%), Portugal fica a uma distância de sete e seis pontos percentuais, respetivamente.

O estudo da ‘Intrum’ concluiu ainda que as mulheres (35%) poupam mais para viajar em comparação com os homens (32%) e que o grupo etário dos maiores de 65 anos (46%) é o que mais poupa para viajar.

Seguem-se as faixas etárias dos 18 aos 21 anos e dos 22 aos 37, com uma percentagem de 38%. Em último lugar encontra-se a faixa etária dos 45 aos 54 anos com uma percentagem de 24%.

Por fim, o estudo concluiu que as famílias sem filhos (37%) são quem mais poupa para viajar em comparação com as famílias com filhos (26%).

“A pandemia de covid-19 teve um grande impacto em todas as áreas, ainda assim, o setor da hotelaria e lazer (64%) foi um dos setores em que as margens de lucro foram mais afetadas. Para além disso, 86% dos inquiridos anseia que uma recessão venha a ter um impacto muito negativo na sua empresa”, referiu, em comunicado, o diretor-geral da ‘Intrum Portugal’, Luís Salvaterra.

O estudo ‘ECPR – European Consumer Payment Report 2020’ tem por objetivo a partilha de informação sobre a vida quotidiana dos consumidores europeus, os seus hábitos de despesa e a capacidade de gerir as suas finanças domésticas mensalmente.

O relatório anual baseia-se num inquérito externo realizado simultaneamente em 24 países na Europa, entre os quais Portugal, com um total de 24.198 consumidores participantes na edição de 2020.

Por país, participaram pelo menos 1.000 inquiridos, resultando em 24.198 participantes no total dos 24 países.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica