Bem-vindo, !|Sair

Vítor Fraga sugere aproximação entre as companhias dos Açores e de Cabo Verde

O Secretário Regional do Turismo e Transportes manifestou esta semana a disponibilidade do Governo dos Açores para cooperar com o Governo da República de Cabo Verde na partilha de conhecimento em variados sectores de governação, nomeadamente na aviação, onde considera haver pontos comuns no serviço prestado pelas companhias aéreas do país africano e daquela região autónoma portuguesa, também insular, a TACV e a SATA Internacional, respectivamente.

Vítor Fraga, que falava aos jornalistas na segunda-feira após ter recebido em audiência, em representação do Presidente do Governo, a ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima da República de Cabo Verde, Sara Lopes, salientou que, da parte do Executivo regional, existe “toda a disponibilidade para reunir com o Governo de Cabo Verde”, numa troca de conhecimentos que permita “melhorar a nossa situação em termos de conectividade e de acessibilidade e tirarmos partido de uma parceria efetiva que seja positiva para ambas as partes”.

O titular da pasta dos Transportes realçou ainda a importância deste encontro pelo facto de os Açores e Cabo Verde terem muitas semelhanças na sua distribuição geográfica, o que leva a que os desafios, em termos de capacidade de mobilidade, sejam muito semelhantes.

“Esta partilha de conhecimentos é fundamental para que, no futuro, possamos todos vir a acolher opções mais duradouras e sustentáveis para ir ao encontro das várias necessidades”, salientou Vítor Fraga, apontando como exemplo o sector dos transportes aéreos.

Para o secretário regional, “existem aqui grandes pontos de contacto entre aquilo que é a realidade da operação da SATA e o que é a realidade da operação dos TACV (Transportes Aéreos de Cabo Verde)”, acrescentando que “uma cooperação efectiva entre as duas companhias naturalmente que será benéfica para ambas garantirem a sustentabilidade das respectivas operações”. Referiu também o papel que a SATA pode desempenhar para as comunidades emigrantes cabo-verdianas.

“Tendo a SATA Internacional como política voar para os nossos principais mercados emissores no Norte da Europa, também se coloca na rota de parte da diáspora cabo-verdiana, que se encontra na Holanda”, afirmou Vítor Fraga, mencionando a possibilidade de “criar nos Açores um ponto de acesso que tenha seguimento nas ligações a Cabo Verde”.

 

  • Foto: Gabinete de Comunicação Social do Governo Regional dos Açores

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica