WestJet vendida por 3,7 mil milhões de dólares a multimilionário canadiano

O fundo de capitais privados Onex Corporation, com sede em Toronto e liderado pelo multimilionário canadiano Gerry Schwartz, anunciou que vai comprar a WestJet, por cinco mil milhões de dólares canadianos (cerca de 3,3 mil milhões de euros/3,7 mil milhões de dólares norte-americanos), uma verba que inclui a dívidas assumidas pela companhia aérea canadiana.

A WestJet vai manter a sua sede na cidade de Calgary, província de Alberta, e, para já, todos os seus 14 mil empregados. Clive Beddoe, um dos fundadores e presidente executivo da companhia aérea, disse que estava bastante satisfeito com a perspectiva de venda, já que foi o fundo Onex a se aproximar da WestJet, o que mostra o seu reconhecimento pela presença da empresa aérea no mercado nacional canadiano. A companhia opera com cerca de 180 aviões.

A conclusão do negocio está sujeita a uma série de diligências burocráticas e legais, de acordo com a legislação em vigor no Canadá, as quais incluem a aprovação das entidades reguladoras, dos tribunais e dos restantes acionistas da companhia aérea.

A Administração da WestJet recomendou aos acionistas da empresa para votarem a favor da entrada do fundo Onex, na reunião de assembleia-geral marcada para julho próximo. Se assim acontecer a venda da companhia poderá estar concluída no final deste ano, o mais tardar no primeiro trimestre de 2020.

Gerry Schwartz está desde há alguns anos atentar entrar no negócio da aviação comercial. Há cerca de duas décadas associou-se à AMR Corp (holding da American Airlines) para adquirir a Canadian Airlines e a Air Canada, que depois seriam absorvidas pela AMR, em processo de fusão. O plano acabou por ser abandonado. Alguns anos depois, em 2007, juntou-se a um grupo que tentou comprar a companhia australiana Qantas Airways. Em 2019 parece que será mais feliz e tudo se encaminha para, no final do ano, poder ser dono de uma companhia aérea. Acontecerá aos 77 anos, depois de uma vida empresarial extraordinária, em que sempre subiu a pulso. Hoje é um dos 45 bilionários canadianos citados pela ‘Forbes’. Oriundo de uma família humilde, começou a trabalhar aos 10 anos a ajudar o pai numa modesta loja de venda de peças sobressalentes para automóveis. Nos intervalos estudava e obteve duas licenciaturas na Universidade de Manitoba, em Gestão Comercial e em Direito. Mais tarde alcançou um diploma de Economia na reputada universidade de Harvard, nos EUA.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica