A310 da Azores Airlines retido em Boston – Passageiros dormiram no aeroporto

Recrutamento NewsAviaUm incidente entre um Airbus A310-300 da Azores Airlines (ex-SATA Internacional), matrícula CS-TGU, e uma viatura de reboque no aeroporto de Logan, na cidade de Boston, na costa leste dos Estados Unidos da América, cancelou nesta quarta-feira, dia 7 de junho, o voo S4250 com destino final Barcelona, e escala em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, no arquipélago dos Açores.

Segundo a cadeia televisiva CBS Boston, que cita declarações de passageiros, ouviu-se o barulho de um embate dentro do avião, quando este estava já a seguir para a pista de descolagem, e logo os passageiros foram avisados de que estariam a regressar à porta de embarque, por motivos técnicos.

O A310-300 da Azores Airlines, que integra o Grupo SATA, fazia um voo de Boston para a ilha de São Miguel, após o que alguns dos passageiros seguiriam para Barcelona, tomando lugar num outro A320 da companhia, que sairia pouco tempo após a chegada do avião dos EUA.

Segundo o porta-voz da transportadora aérea açoriana, António Portugal, “registou-se um incidente quando o avião da Azores Airlines estava a preparar-se para sair de Boston e a viatura que o estava a rebocar”.

“Houve um embate e a aeronave ficou danificada, pelo que o voo, que era esperado às 06h00 locais em Ponta Delgada [mais uma hora em Lisboa] e tinha como destino final Barcelona, teve de ser cancelado”, explicou António Portugal em declarações à agência noticiosa Lusa, adiantando que “nestes casos a SATA providencia alojamento e refeições aos passageiros”.

 

Passageiros dormiram em camas de campanha no aeroporto

O responsável referiu que “não foi possível arranjar alojamento para todos os passageiros, dado que os hotéis em Boston e arredores estavam lotados”, pelo que entre 80 a 100 passageiros, de um total de 220, “tiveram de dormir no aeroporto em camas de campanha fornecidas pela autoridade aeroportuária”.

“A SATA forneceu mantas e alimentação”, afirmou o porta-voz da transportadora, esclarecendo que “dos 220 passageiros parte regressou a casa e outros arranjaram alojamento por sua iniciativa ou da companhia”.

Para os restantes, “a única solução passou pelo fornecimento de camas de campanha pela autoridade aeroportuária local”, declarou.

Desconhecendo, ainda, quando a aeronave retomará a operação, António Portugal destacou que “todos os passageiros estão protegidos noutros voos, quer para Ponta Delgada, quer para Barcelona”.

António Portugal acrescentou que quer a SATA, quer as autoridades aeroportuárias norte-americanas estão a apurar as circunstâncias em que ocorreu o incidente.

 

  • Foto © CBS Boston/@SocheataHuy

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica