Aeroporto de Ponta Delgada (Açores) vai ser ampliado em 30% até 2027

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada (ilha de São Miguel), no arquipélago dos Açores, uma região autónoma portuguesa situada no Atlântico Norte, vai ser ampliado até 2027 em quatro mil metros quadrados, aumentando 30% face à área atual, segundo anunciou o presidente da ANA/Vinci Airports.

“Ao nível da infraestrutura, vamos fazer as obras necessárias. Vamos ampliar. Nesta zona onde estamos presentes [atual sala VIP] será a ampliação do futuro terminal. Isso acresce 30% da área útil do atual aeroporto”, revelou nesta quarta-feira, dia 30 de agosto, José Luís Arnaut, presidente do Conselho de Administração da ANA Aeroportos de Portugal, empresa do grupo francês Vinci Airports, concessionária da infraestrutura.

José Luís Arnaut falava aos jornalistas, no Aeroporto de Ponta Delgada, acompanhado pelo presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, após uma reunião entre a ANA e o executivo açoriano.

A obra, que vai começar no início de 2024 e terminar em 2027, vai ampliar o Aeroporto João Paulo II em quatro mil metros quadrados, passando a parte edificada a ter dois pisos.

“Vim hoje aqui assumir aquele que é o compromisso da ANA com os Açores. Sempre o tivemos. Nós reiterámo-lo. Nós estamos aqui para apostar e continuar a investir”, reforçou Arnaut.

Lembrando que a ilha de São Miguel passou a ter sete novas rotas no último ano, o chairman da ANA reconheceu que o “crescimento” do turismo na região “tem de ter uma resposta ao nível da infraestrutura”.

“Não se pode parar o aeroporto para fazer a obra. Temos de fazer a obra com o aeroporto a funcionar sem prejudicar os passageiros e o movimento. É uma engenharia muito fina”, acrescentou.

A concessionária vai ainda realizar outras intervenções para “melhorar a experiência do passageiro” e garantir a “sustentabilidade ambiental”.

“Vamos tentar que os aeroportos tenham centrais fotovoltaicas para se autoabasteceram. Vamos criar pontos de energia verde e um conjunto de condições para que nos próximos anos os aeroportos dos Açores estejam credenciados com esses requisitos”, declarou.

Quando questionado, José Luís Arnaut não detalhou o valor do investimento previsto, mas garantiu que “o que terá de ser feito será feito”.

“O valor total do investimento será público e será anunciado. O preço da construção muda ao dia. Seria pouco profissional estar aqui a atirar números. As empresas que vão concorrer é que vão definir o preço. Não somos nós”, realçou.

Por sua vez, o presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, também disse ter o “compromisso” de que a concessionária “vai fazer o que for preciso” para assegurar a ampliação do aeroporto da maior ilha açoriana.

“O que tem de ser feito será feito para esse aumento. Depois, pagar-se-á o que tiver de ser pago”, disse o líder regional.

Bolieiro elogiou o “plano de compromissos de curto, médio e longo prazo” para os investimentos naquele aeroporto, que, realçou, serão realizados para “responder com suficiência aos picos de procura” e não de acordo com a média anual de passageiros.

“É do interesse dos Açores essa ampliação. É uma questão de reputação. Há um compromisso e uma relação de cooperação entre a região, as expectativas dos Açores e os compromissos da ANA/Vinci”, afirmou o chefe do executivo regional.

E concluiu: “Entrei nesta reunião enquanto presidente do governo vocacionado para defender o interesse dos Açores com reivindicação. Saio com nota positiva de um compromisso da ANA”.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Mais passageiros transportados interilhas em Cabo Verde em março e abril deste ano

Os dois aviões fretados pela TACV, companhia aérea estatal...

Presidente da TAP defende que o Estado Português não deve privatizar totalmente a empresa

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, defendeu que o...

Turbulência severa apanha B777 da Singapore Airlines e provoca um morto e 30 feridos

Um Boeing 777-300ER da Singapore Airlines enfrentou uma situação...