Air France-KLM considera que ‘hub’ de Lisboa é “complementar” à sua rede

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Air France-KLM, que já manifestou interesse na privatização da companhia aérea portuguesa TAP, acredita que o hub de Lisboa é “totalmente complementar” à sua rede atual e que está a aguardar mais detalhes do processo.

“A Air France-KLM tem muita experiência na gestão e otimização de hubs, como tem feito nos hubs de Paris Charles de Gaulle e de Amesterdão Schiphol. Acreditamos que o hub de Lisboa é totalmente complementar à nossa rede atual”, afirmou fonte oficial da companhia aérea, em resposta escrita à agênica portuguesa de notícias ‘Lusa’.

A transportadora franco-neerlandesa, que manifestou interesse no processo de venda direta da TAP, disse que a manutenção do hub (aeroporto usado por uma companhia aérea como centro de distribuição de passageiros) de Lisboa, uma das condições expressas pelo Governo no Decreto-Lei aprovado em 28 de setembro, é “sem dúvida” estratégica para a sua operação.

“Estamos a aguardar as próximas fases do processo e mais detalhes da privatização. O Presidente da República fez recentemente declarações sobre o Decreto-Lei e teremos de esperar pelos próximos passos para termos mais detalhes”, acrescentou a Air France-KLM.

Questionado sobre a percentagem do capital da TAP que tem interesse em comprar, o grupo aéreo considerou que “nesta fase ainda falta divulgar muitos detalhes”, mas vai tomar a sua decisão “assim que seja disponibilizada mais informação”.

Além da Air France-KLM, também os grupos IAG (British Airways, Iberia, Vueling, Aer Lingus e Level) e Lufthansa (Lufthansa Airlines, Swiss International Air Lines, Austrian Airlines, entre outras) manifestaram interesse na privatização da companhia aérea portuguesa.

O Presidente da República Portuguesa vetou, na sexta-feira (dai 27 de outubro), o decreto do Governo que enquadra as condições para a reprivatização da TAP pedindo clarificação sobre a intervenção do Estado, a alienação ou aquisição de ativos e a transparência da operação.

O Governo anunciou, em 28 de setembro, a intenção de alienar pelo menos 51% do capital da TAP, reservando até 5% aos trabalhadores, e quer aprovar em Conselho de Ministros até ao final do ano, ou “o mais tardar” no início de 2024, o caderno de encargos da privatização, esperando ter a operação concluída ainda no primeiro semestre do próximo ano.

A alienação concreta vai, segundo o Governo, depender do processo de auscultação aos interessados.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

NAV Portugal fez uma “distribuição extraordinária” de resultados em 2023 a cedido do Governo

O presidente da NAV Portugal, Pedro Ângelo, sinalizou que,...

Já está completo o novo Conselho de Administração do Grupo SATA

O diretor de Gestão de Receita, Sandro Raposo, e...

Américo Muchanga é o novo Presidente do Conselho de Administração da LAM

Américo Muchanga é desde esta quarta-feira, dia 10 de...

Bruxelas volta a aprovar ajudas estatais ao grupo Air France-KLM

A Comissão Europeia anunciou nesta quarta-feira, dia 10 de...