Airbus A310-300 (CS-TKM) da SATA Internacional entregue ao locador

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A companhia aérea portuguesa SATA Internacional, com sede administrativa e operacional na Região Autónoma dos Açores, vai entregar ao locador o avião Airbus A310-300, que tem o registo CS-TKM (msn 661), baptizado com o nome ‘Autonomia’, e que estava ao serviço da empresa desde o dia 07 de Maio de 2005.

Luís Filipe Cabral, porta-voz da companhia açoriana, confirmou esta manhã ao ‘Newsavia’ que o avião fez ontem, dia 4 de Janeiro, a sua última viagem ao serviço da SATA Internacional, entre Ponta Delgada (ilha de São Miguel) e Lisboa, onde se encontra estacionado. Seguir-se-á uma revisão técnica, que decorrerá nas oficinas da TAP Portugal em Lisboa, para depois ser entregue à empresa de leasing ILFC, à qual estava alugado.

O porta-voz da SATA vincou que a entrega do aparelho ao locador é um procedimento normal, dado que o contrato chegou ao fim e a companhia não o renovou, por não precisar desse equipamento neste momento.

A partir de agora a frota de longo curso da SATA Internacional conta com três aviões A310-300 semelhantes ao que saiu agora da companhia.

Neste início de ano a Região Autónoma dos Açores, único accionista do Grupo SATA, prepara-se para decidir o futuro das companhias que integram o grupo, tendo o Governo Regional apresentado na Assembleia Legislativa Regional o Plano de Desenvolvimento Estratégico do Grupo SATA 2015-2020, que será agendado ainda este mês e discutido pelos parlamentares regionais (LINK nossa notícia anterior). Após aprovação será executado.

Segundo esse plano, uma circunstanciada e abrangente análise do presente e futuro do Grupo SATA, em mais de 200 páginas, a frota de longo curso da SATA Internacional irá passar de quatro Airbus A310-300 para dois Airbus A330-200, com capacidade para 270 passageiros, que a companhia espera ter disponíveis a partir do próximo Verão paras as ligações regulares dos aeroportos portugueses para a América do Norte (EUA e Canadá).

 

Redução da frota e voos de Boston (EUA) para Cabo Verde com escala nos Açores

Se o Plano for aprovado, tal como está apresentado, a SATA Internacional, na frota de médio curso, passará de quatro para três Airbus A320. Também haverá redução na frota regional, segmento onde está proposta a alienação de um dos quatro aviões Bombardier Q400, reduzindo esta frota para três aeronaves e mantendo os dois Q200, de menor capacidade. Os Bombardier Q400 serão utilizados nas linhas inter-ilhas e nas rotas regulares da SATA Internacional para a Madeira, Canárias, Algarve e Cabo Verde. Aliás, isso aconteceu nas últimas temporadas de Verão, com sucesso para a companhia, já que os custos operacionais foram menores. No próximo Verão a SATA deverá introduzir um voo semanal entre Ponta Delgada e a Praia, que além de completar a ligação das ilhas atlânticas denominadas da Macaronésia, permitirá à SATA Internacional trazer de Boston para Cabo Verde, via Açores, emigrantes cabo-verdianos que vivem na costa leste dos Estados Unidos da América. A TACV é a única companhia que voa directamente de Cabo Verde para Boston. Os voos são feitos em Boeing 757-200, com capacidade para 210 passageiros, e realizam-se três vezes por semana. Nos períodos de férias os cabo-verdianos queixam-se de falta de lugares. A ligação via Açores seria rápida e uma interessante alternativa ou complemento à oferta da companhia nacional de Cabo Verde.

1 COMENTÁRIO

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Volotea e Abra (Avianca e GOL) juntam-se para operações conjuntas entre a Europa e as Américas

A Volotea, que se intitula a companhia aérea espanhola...

Pedro Barros é o novo presidente do Conselho de Administração da TACV

Pedro Barros, atual presidente do Fundo Soberano de Garantia...

Lufthansa City Airlines arranca no dia 26 de junho com voo Munique-Birmingham

A Lufthansa City Airlines, a companhia aérea mais jovem...

Bubaque, no Arquipélago dos Bijagós, terá um novo aeroporto para tráfego regional

O Governo da República da Guiné-Bissau e a ‘Royal...