Allegiant Air encomenda até 100 aviões Boeing 737 MAX

A Boeing e a companhia aérea norte-americana Allegiant Air anunciaram nesta quarta-feira, dia 5 de janeiro, uma encomenda de 50 aviões Boeing 737 MAX, com opções para 50 aviões adicionais. No primeiro acordo da Boeing com a Allegiant foram escolhidos dois modelos – o 737-7 e o 737-8-200 – da família 737 MAX, que proporcionam os mais baixos custos de um avião de corredor único e elevada fiabilidade de despacho, destaca o comunicado conjunto.

Trata-se de uma grande vitória para a fábrica norte-americana, já que a Allegiant Air, uma companhia baseada em Las Vegas (Estado do Nevada), que sempre se pautou por ser uma companhia de baixo custo, com tarifas abaixo da sua concorrência direta, tem uma frota constituída apenas por aviões da família Airbus A320. São 108 aparelhos, entre A319 e A320, dos quais apenas 13 foram encomendados diretamente à construtora europeia de aviões. A Allegiant sempre geriu, com muita prudência a sua frota, encontrando no mercado de usados aeronaves em excelentes condições, a bons preços, que têm cumprido a sua missão na companhia.

Maurice J. Gallagher, Jr., presidente e CEO da Allegiant Air, explica no comunicado desta quarta-feira que a compra dos aviões à Boeing foi uma questão de oportunidade, e explica que a entrada de até 100 aeronaves diretamente da fábrica norte-americana, nomeadamente os 737 MAX terão inúmeros benefícios no futuro da empresa, incluindo “a flexibilidade para o crescimento da capacidade e a reforma das aeronaves, benefícios ambientais significativos, e características modernas de configuração e cabina que os nossos clientes apreciarão”.

Com uma uniformização e eficiência de combustível melhorada, a família 737 MAX permite às companhias aéreas optimizar as suas frotas através de uma vasta gama de missões, nomeadamente o transporte de turistas, uma das componentes mais fortes da companhia de Las Vegas. “O 737-7 proporciona baixos custos operacionais que permitem às transportadoras abrir novas rotas com menor risco económico, e o maior 737-8-200 oferece um potencial de receitas adicionais e tem o tamanho certo para a expansão do mercado de baixo custo”, assinala a nota de imprensa que assegura ainda que “em comparação com a frota atual da Allegiant, os novos modelos 737 reduzirão a utilização de combustível e as emissões de carbono em 20%”.

“Estamos entusiasmados por a Allegiant ter selecionado a Boeing e o 737 MAX, uma vez que se posicionam para o crescimento futuro, melhoria da eficiência e desempenho dos custos operacionais”, disse Stan Deal, presidente e CEO da Boeing Commercial. “Este acordo valida ainda mais a economia da família 737 MAX no mercado ULCC [designação que é dado ao segmento das empresas aéreas que praticam tarifas bastante baixas e que se denominam por ‘Ultra Low Cost Carriers’ em inglês] e que e estamos entusiasmados por estar ao lado da Allegiant à medida que integram estes novos aviões na sua frota”.

A Boeing e a Allegiant estabelecerão parcerias no apoio à entrada em serviço das novas aeronaves, permitindo uma transição suave à medida que a transportadora acrescenta o Boeing 737 à sua operação.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica