Arábia Saudita cria uma nova companhia aérea global no Médio Oriente

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohamed bin Salman, anunciou neste domingo, dia 12 de março, a criação de uma nova companhia aérea, a Riyadh Air, que competirá no mercado global, e que terá uma rede de 100 destinos até 2030.

A Riyadh Air contribuirá para o lançamento do Aeroporto Internacional de Riade (King Khalid International Airport), na capital da Arábia Saudita, como uma das maiores plataformas de escala e distribuição de passageiros no Médio Oriente, a exemplo do que presentemente acontece já com os vizinhos Abu Dhabi, Dubai e Qatar.

A nova companhia saudita, cujo capital social é detido exclusivamente pelo Fundo Soberano da Arábia Saudita, terá como presidente executivo (CEO) o britânico Tony Douglas, com cerca de 30 anos de experiência na gestão de empresas aéreas. Foi CEO da Etihad Airways, com sede no Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), entre janeiro de 2008 e outubro de 2022, tendo sido substituído pelo brasileiro Antonoaldo Neves, que CEO da Azul Linhas Aéreas Brasileiras e da TAP SA, em Portugal.

O chairman (cargo equivalente ao de presidente do Conselho de Administração) da Riyadh Air será Yasir Al-Rumayyan, também Governador do Fundo Soberano da Arábia Saudita.

A sede e base da nova companhia aérea saudita será em Riade, cidade capital deste país árabe, onde ultimamente se tem assistido a alguma abertura ao ocidente, e à modernização da sua economia, que pretende diminuir a sua dependência do petróleo, principal indústria e fonte de receitas.

Segundo a imprensa saudita, a Riyadh Air vem alavancar a posição geográfica do país para aumentar a conectividade dos passageiros para mais de 100 destinos até 2030. Quando em funcionamento a nova empresa aérea acrescentará cerca de 20 mil milhões de dólares ao crescimento do PIB não petrolífero, e criará mais de 200.000 empregos diretos e indiretos.

A Riyadh Air proporcionará aos turistas de todo o mundo a oportunidade de visitar as atrações culturais e naturais da Arábia Saudita. Servirá também como catalisador para a Estratégia Nacional Saudita de Transportes e Logística e para a Estratégia Nacional de Turismo, aumentando as opções de transporte aéreo, aumentando a capacidade de carga e, por sua vez, o crescente tráfego internacional de passageiros, consideram fontes governamentais sauditas.

Não está ainda prevista a data de início das atividades operacionais da Riyadh Air, que deverá anunciar nos próximos dias uma encomenda de aviões, que, segundo a imprensa internacional, deverá contemplar a norte-americana Boeing.

Os promotores da nova companhia dizem estar preparados para enfrentar a hegemonia da Emirates Airline, Qatar Airways e Etihad Airways, na distribuição de passageiros em voos intercontinentais, no Médio Oriente.

Não é conhecida ainda qualquer decisão em relação à SAUDIA – Saudi Arab Airlines, companhia de bandeira do país. Fundada em 1945 tem uma frota de cerca de 140 aviões, sendo 80 de longo curso, com uma rede mundial que serve sobretudo o mundo árabe e países asiáticos.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Azores Airlines inicia novas rotas nacionais e internacionais no próximo mês de junho

A companhia aérea portuguesa Azores Airlines estreia, a partir...

Aumento para 45 movimentos/hora no atual Aeroporto de Lisboa requer estudo, esclarece o Governo

O aumento de capacidade do Aeroporto Humberto Delgado, em...