Avianca Brasil sem respostas enfrenta perda definitiva de aviões

A Avianca Brasil ainda não apresentou uma proposta de pagamento às empresas que alugaram aeronaves à companhia. Até esta quinta-feira, no último dia do prazo, a companhia ainda não fechou nenhum acordo, anunciou o jornal ‘Estado de São Paulo’.

A publicação refere que das oito empresas donas de aviões que têm valores a receber, duas não quiseram nem se sentar para conversar. As outras receberam representantes da Avianca, mas não chegaram a uma conciliação.

Em audiência no último dia 14 de janeiro, a Justiça brasileira deu até esta sexta-feira, dia 1 de fevereiro, para a Avianca Brasil apresentar a proposta e se comprometer a realizar os próximos pagamentos nas datas de vencimento. Caso contrário, o juiz Tiago Henriques Papaterra Limongi, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, poderá determinar reintegração de posse dos aviões.

O “Estado” apurou que duas companhias – JSA e Willis, que, juntas, possuem três aeronaves utilizadas na frota da Avianca – apresentaram petições, na terça-feira passada, comunicando ao juiz que a proposta da Avianca é inaceitável. Em geral, as ofertas da Avianca às empresas não estão envolvendo pagamentos.

“A cartada que a companhia guarda da manga é o anúncio de um aporte de 250 milhões de reais do fundo americano Elliot”, escreve o ‘Estado de São Paulo’. Segundo fontes próximas citadas pelo jornal, a injeção de recursos não está totalmente garantida, mas as discussões avançaram bastante nos últimos dias.

“Há empresas de arrendamento, porém, que não têm interesse em continuar alugando aviões para a Avianca, ainda que valores atrasados sejam pagos”, adianta o jornal brasileiro. Justificam que o desgaste nos últimos meses para tentarem chegar a um acordo foi grande.

1 Comments

  1. Pingback: AFAC Noticias – AFAC Casa Branca

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica