Avião da TAP novamente retido em Bissau devido a colisão com aves

Um avião da TAP Air Portugal ficou retido nesta terça-feira, dia 19 de outubro, no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, na cidade de Bissau, devido a um incidente resultante da ingestão de uma ave de grande porte por um dos motores da aeronave, o que na gíria aeronáutica se denomina por bird strike ou colisão com pássaros, confirmaram ao ‘Newsavia’ fontes aeronáuticas na capital da República da Guiné-Bissau.

A aeronave, um Airbus A321neo, matrícula CS-TJI, fazia o voo TP1477, entre Lisboa e Bissau. O avião descolou pelas 17h43 locais da capital portuguesa e o incidente terá acontecido momentos antes da aterragem na capital da República da Guiné-Bissau, que se verificou pelas 20h35 locais. Desconhecem-se outros pormenores. O aparelho e os passageiros que deveriam embarcar para Lisboa no voo de regresso, ficaram retidos em Bissau. A TAP alojou os seus clientes e tripulantes em hotéis da cidade, onde aguardam novas notícias da companhia.

A TAP deverá escalar um outro avião para Bissau, que deverá chegar nesta quarta-feira à capital guineense, com uma equipa técnica para avaliar a situação e decidir sobre uma eventual reparação por técnicos da companhia. Este avião, como tem acontecido em ocasiões anteriores, embarcará os passageiros que ficaram retidos na Guiné-Bissau.

Esta é a quarta vez, desde 24 de setembro passado, que um avião da TAP Air Portugal fica retido em Bissau devido a avaria. Três vezes devido a bird strikes e outra, que ocorreu na semana passada, devido a um problema hidráulico. São situações imprevistas e desagradáveis, cuja culpa não pode ser assacada à companhia, que têm ocorrido com frequência e que têm custos para a empresa, além dos constrangimentos que causam aos passageiros.

Desde há algum tempo que diversas pessoas, em Bissau, têm chamado a atenção das autoridades nacionais da aviação para a existência de uma indústria de abate de suínos localizada a poucos metros de uma das cabeceiras da pista do Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, próximo da estrada que segue para norte da cidade. A sua existência, denunciada sobretudo através das redes sociais, tem trazido para junto do aeroporto bandos de abutres que são uma ameaça ao tráfego aéreo. Uma situação agravada pela existência de uma lixeira municipal a cerca de seis quilómetros do aeroporto.

A TAP tem sido a principal vítima dos abutres, nomeadamente por voar à noite, com menor visibilidade para controlar essa ameaça, comentaram fontes aeroportuárias contactadas pelo ‘Newsavia’.

 

  • A foto de abertura é de arquivo e mostra um Airbus A320 da TAP estacionado em Bissau, no passado dia 24 de setembro, quando também sofreu um bird strike no Aeroporto Osvaldo Vieira. Foto © Albano Barai.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica