Avião da World2Fly Portugal retorna a Lisboa com ‘falsa’ avaria técnica

Um avião Airbus A330-300 da companhia aérea portuguesa World2Fly, que descolou do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, pelas 16h36 deste sábado, dia 18 de junho, com destino a Varadero, em Cuba, foi obrigado a regressar ao aeroporto de partida devido a uma suposta avaria que não permitiu a recolha das rodas do trem de aterragem. Cerca de duas horas depois voltou a descolar, depois de resolvido o problema.

A aeronave, após a primeira descolagem, deu várias voltas sobre a Serra de Sintra, onde esteve a queimar combustível com vista a permitir uma aterragem mais segura, diminuindo o peso do aparelho no regresso ao solo. O avião, que tem registo e matrícula portuguesas, CS-WFP, voltou ao Aeroporto de Lisboa pelas 19h09, mais de duas horas e meia após a descolagem.

A bordo, segundo indicações do presidente executivo (CEO) da World2Fly Portugal, Miguel Simões, à estação de televisão ‘CNN Portugal’, que acompanhou em direto o retorno do avião ao aeroporto da capital, viajavam 398 pessoas, sendo 386 passageiros e 12 tripulantes.

©FlightRadar24

No aeroporto, por precaução, foram ativados meios de emergência através dos bombeiros aeroportuários e do INEM, serviços de emergência nacional, um procedimento normal em situações como esta de retorno de aeronaves face a uma eventual anomalia técnica. Diversas viaturas pronto-socorros foram alinhadas ao longo da pista. A Proteção Civil declarou ‘alerta laranja’, mobilizando para o aeroporto os meios necessários face a uma eventual aterragem mal sucedida. A aterragem foi tranquila e o avião foi parqueado, ficando os passageiros dentro da aeronave.

Em declarações à ‘CNN Portugal’ o comandante Miguel Simões, também piloto-chefe da World2Fly Portugal, disse logo após a aterragem, que o avião retornou devido a uma suposta avaria, que seria verificada, em ligação com o Controlo Operacional da companhia, que é de matriz espanhola, e que tem sede em Palma de Maiorca, nas Ilhas Baleares.

Depois de verificado, o Airbus A330-300 da World2Fly voltou a descolar do Aeroporto de Lisboa com destino a Varadero, pelas 21h05 deste sábado. Os passageiros não saíram da aeronave e todos prosseguiram viagem para as Caraíbas, num voo que terá cerca de 10 horas de duração.

Em declarações também à ‘CNN Portugal’, no momento em que o avião se posicionava para nova descolagem, o comandante Miguel Simões disse que após a verificação por parte dos técnicos de manutenção aérea contratados pela companhia no Aeroporto de Lisboa, foi descoberto que, inadvertidamente, foi deixado no sistema de rodas dianteiras um pino de segurança, que é colocado enquanto a aeronave está em terra, e que tranca o sistema de recolha. Como o pino lá permaneceu, o sistema de rodas dianteiro não recolheu. Resolvido o problema, que afinal não se tratou de uma avaria, o avião foi reabastecido e descolou com todos os passageiros a bordo.

Este incidente surge um dia depois de um outro avião de longo curso, também de registo português – o Airbus A330-900neo da TAP Air Portugal, matrícula CS-TUR –, ter sofrido uma avaria num motor cerca de uma hora após a descolagem de Lisboa com destino a Cancun, no México. O avião retornou ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, também de forma tranquila, tendo os passageiros seguido viagem para a estância de férias mexicana neste sábado numa outra aeronave da TAP.

 

  • Notícia atualizada às 21h05 de Lisboa (20h05 UTC).
  • A imagem de abertura é uma reprodução da emissão da ‘CNN Portugal’ e mostra o momento em que o A330-300 da World2Fly descolava finalmente para Varadero, ao princípio da noite deste sábado, dia 18 de junho.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica