Azul Cargo Express assinala 11 anos e reclama liderança do mercado no Brasil

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Azul Cargo Express completa neste mês 11 anos de serviços no Brasil. “E, mesmo em um ano desafiador, marcado pela pandemia do novo coronavírus, a unidade de cargas da Azul comemora bons resultados e muitas conquistas, ocupando a liderança do mercado de cargas no País”, anunciou a companhia aérea em comunicado de imprensa.

Com um modelo de negócios de encomendas expressas e entregas porta a porta, a Azul Cargo Express apresentou um crescimento de 36% em receita no primeiro trimestre de 2020 na comparação com o mesmo período de 2019. Nestes meses que impuseram algumas dificuldades às operações aéreas, principalmente logísticas, a empresa conseguiu se destacar e se reinventar, utilizando os assentos e compartimentos superiores de aviões de passageiros para transportar cargas, por exemplo.

E os esforços mostraram resultados: apesar da redução dramática da malha no período, a Azul Cargo manteve a sua receita estável, apenas 0,8% menor no segundo trimestre de 2020 em comparação ao mesmo período do ano passado, mesmo com a redução de 83% na capacidade comparativamente ao mesmo período anterior. A companhia espera, ainda, um aumento recorde na faturação e volume de cargas no terceiro trimestre de 2020, principalmente com o crescimento do transporte para as empresas de vendas por internet neste período.

 

Cabinas de passageiros adaptadas para transporte de carga

De olho na demanda pelo transporte de cargas e com menos trânsito de passageiros, a Azul Cargo conseguiu autorização junto da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para adaptar alguns aviões de passageiros e passou a utilizar toda a cabina das aeronaves Airbus A320 e A330 para o transporte de cargas, e não apenas os porões da aeronave. Com isso, a empresa expandiu a sua capacidade em 30%.

No primeiro voo, que saiu de Campinas (Estado de São Paulo) com destino à Belém (Pará), um A320neo com as cores da Azul, transportou sete toneladas de carga. Além dos porões, os assentos, as bagageiras e o espaço por debaixo das poltronas dos aviões foram usados para acomodar carga, com o objetivo de continuar carregando suprimentos para as cidades e Estados do Brasil face à pandemia, nomeadamente medicamentos e equipamentos hospitalares.

Em meio à situação de emergência sanitária, a Azul Cargo realizou operações até então inéditas para a história da companhia e, pela primeira vez, pousou uma aeronave do outro lado do mundo, em uma operação logística complexa. Ao todo, foram realizados cinco voos para a China que trouxeram para o Brasil e para alguns outros países da América Latina 20 toneladas de respiradores, 4,8 milhões de testes rápidos e 15 toneladas de equipamentos de testagem para ajudar no combate à pandemia da covid-19.

 

Novos aviões para melhor servir as cidades do interior do Brasil

Diante da importância do seu negócio para o Brasil, a Azul Cargo adiciona novos aviões à sua frota. Fazendo história, mais uma vez, a companhia voará com o primeiro Embraer E-Jet cargueiro do mundo, com capacidade para transportar até 6,6 toneladas. Além disso, a empresa conta, a partir do lançamento da nova marca Azul Conecta, com uma aeronave Cessna Gran Caravan que foi totalmente revista e adaptada para operações cargueiras, com capacidade de até 850 quilogramas, fortalecendo as operações com a Azul Cargo Conecta e ampliando ainda mais a capilaridade da sua malha.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...