Bem-vindo, !|Sair
Binter vai receber em 2019 três aviões regionais Embraer E195-E2

Binter vai receber em 2019 três aviões regionais Embraer E195-E2

A companhia aérea espanhola Binter Canarias confirmou a aquisição de novos aviões a jato regionais da Embraer, que chegarão à empresa já no próximo ano.

A revista ‘Avion Revue’ noticiou que a Embraer confirmou a encomenda de cinco aeronaves E195-E2, a nova geração de jatos regionais da fábrica brasileira, sendo três em encomenda firme e dois como opções de compra. A confirmação foi obtida junto de fontes da construtora aeronáutica durante a última reunião anual da ‘ERA – European Airline Association’, associação das companhias aéreas regionais da Europa, que decorreu na semana passada na cidade de Edimburgo, na Escócia, Reino Unido.

No último Salão Aeronáutico Internacional realizado no Verão passado em Farnborough, a Binter Canarias tinha sido citada como um dos eventuais clientes de uma série de memorandos de intenção de aquisição de aeronaves assinados com a fábrica brasileira, que tinham sido anunciados de forma anónima em relação ao cliente.

Agora parece não haver dúvidas, segundo revela o ‘Avion Revue’ na sua edição em língua espanhola. A Binter vai receber os mais modernos aviões de transporte regional e os três primeiros deverão chegar já no próximo ano.

A Binter é uma companhia espanhola constituída em Espanha, com base operacional na ilha de Grã Canária, no arquipélago das Canárias. Tem uma extensa rede de voos inter-ilhas no arquipélago e para destinos próximos, no continente africano, e também para as ilhas de Cabo Verde e da Madeira, ligações nas quais utiliza uma frota de aviões ATR72-600, com idade média bastante baixa. Tem ainda voos para Lisboa, em Portugal, e para algumas cidades espanholas na Península, nos quais utiliza aviões Bombardier CRJ1000 novos, que estão pintados com as cores da Binter, mas que voam na companhia canária dado um acordo com a espanhola Air Nostrum, proprietária das aeronaves.

Embora nada tenha sido revelado os novos E195-E2 irão substituir os CRJ1000 que, eventualmente, serão devolvidos à Air Nostrum, uma prestadora de serviços da Ibéria, também com uma assinalável rede de voos domésticos e para aeroportos mais pequenos na Península Ibérica e Norte de África.

A Binter tem também uma companhia subsidiária na República de Cabo Verde, com uma frota de quatro aviões ATR72, registados neste estado insular africano, que assegura as ligações inter-ilhas, por enquanto em regime de exclusividade, após a saída da TACV. A Binter e o Governo de Cabo Verde são acionistas da nova Binter Cabo Verde, que voa desde 2017. A companhia também ganhou ainda o concurso para concessão da rota regular inter-ilhas na Região Autónoma da Madeira, contrato que ainda não está adjudicado devido à contestação de um outro concorrente, questão que está a ser dirimida nos tribunais portugueses. Contudo, assumiu o serviço, que tem Obrigações de Serviço Público, no dia 4 de julho deste ano, através de ajustes diretos de dois meses com o Estado Português. Realiza dois voos diários em ATR72-600, que asseguram as ligações obrigatórias para a ilha do Porto Santo no intervalo dos voos entre as ilhas Canárias e a ilha da Madeira.

A Binter tem, nos último meses, manifestado interesse em fazer voos entre a Madeira e destinos europeus, nomeadamente Lisboa, Faro e Málaga, podendo os novos Embraer ser os aviões ideais para essas novas rotas. Agora aguarda-se a planificação da companhia espanhola para o próximo ano.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica