Bem-vindo, !|Sair

Ceará disposto a dar 1,4 mil milhões de isenções pelo ‘hub’ da LATAM em Fortaleza

O Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza estão dispostos a investir mais na estratégia para atrair o centro internacional de conexões de voos (conhecido internacionalmente por ‘hub’) da LATAM Airlines (companhia resultante da fusão da brasileira TAM com a chilena LAN) para o Aeroporto Internacional Pinto Martins, no Estado do Ceará.

Será dada a soma 1,4 bilhão [ou 1,4 mil milhões] de reais (cerca de 412 milhões de dólares) em isenção de impostos estaduais e municipais, no período de 25 anos, para a concessionária que ganhar o leilão do Governo Federal para operar o Aeroporto Internacional Pinto Martins. A ideia é que, além do Governo, a concessionária também lute para atrair o hub para este estado do Nordeste Brasileiro.

“A operadora (do aeroporto) vai ter incentivo fiscal de terreno, todo tipo de imposto, mas, desde que uma empresa monte um hub aqui em Fortaleza. Se não, ela vai seguir a vida dela normal. Se não tivermos hub, a concessionária não vai participar dos incentivos fiscais”, explicou Arialdo Pinho, secretário estadual do Turismo.

O governante cearense falava durante uma conferência que decorreu neste sábado, dia 11 de junho, sobre o potencial turístico do Ceará, nos 15 anos da Câmara Brasil-Portugal no Ceará (CBP-CE), segundo noticia neste domingo, dia 12 de junho, o jornal ‘O Povo’, que se publica em Fortaleza.

Arialdo Pinho frisou que, antes, as vantagens eram para o Rio Grande do Norte, mas agora a situação mudou. Isso porque o Ceará já cumpriu todas as exigências da Latam, como colocar o Aeroporto na lista de concessões do Governo, o terreno da Base Aérea e os incentivos fiscais, assegura o jornal cearense.

 

Novos voos regionais para Cratéus, São Benedito, Aracati e Jericoacoara

No âmbito da aviação regional, Arialdo Pinho disse que quer desenvolver dois voos semanais para Cratéus e São Benedito, três semanais para Aracati e voos diários para Jericoacoara. A estratégia para conseguir as frequências seria custeando assentos para companhias aéreas. “Vamos mudar essa ótica dos outros estados de dar incentivo fiscal para combustível. Eu sou contra”.

Para o secretário estadual do Turismo do Ceará, subsidiar assentos de aéreas faz com que elas se sintam estimuladas a promover os destinos turísticos do Ceará. “Vão ter que fazer propaganda, ter que colocar gente dentro para eu poder pagar (o benefício)”.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica