Bem-vindo, !|Sair

Consórcio Gateway já conseguiu colocar mais de metade da dívida da TAP

banner_ noticias

O Governo Português reafirma que a dívida da TAP – estimada em 1.062 milhões de euros – ficará sob a responsabilidade do consórcio vencedor, o Gateway. O mesmo é formado por David Neeleman (fundador e presidente da Azul Linhas Aéreas Brasileiras) e por Humberto Pedrosa (dono e presidente do grupo português de transportes e logística Barraqueiro), que ofereceram 354 milhões pela companhia. A notícia foi publicada na sexta-feira, dia 12 de Junho, pelo ‘Jornal de Negócios’ que se publica em Lisboa.

“Não há qualquer aval de dívida da TAP”, garantiu o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, num encontro com os jornalistas esta sexta-feira. Nesse sentido, a dívida da companhia aérea será alvo de reestruturação.

David Neeleman e Humberto Pedrosa entregaram, com a sua proposta, várias cartas de intenções de novos credores disponíveis para assegurar a dívida da companhia aérea. Os mesmos garantem mais de metade dos 1.062 milhões de dívidas que a TAP registava no final de 2014, apurou o ‘Negócios’. Há ainda credores que aceitaram alterar a maturidade da sua dívida.

“Em qualquer dos casos, a renegociação da dívida só é feita após o fecho do negócio, para o qual não há ainda um prazo definido. O facto de o consórcio não conseguir reestruturar a dívida poderá significar a anulação do processo de privatização da TAP”, explica o jornal económico português, que acrescenta: “A intenção é reestruturar a totalidade ou parte da dívida, tendo-se já iniciado contactos nesse sentido. O nível de maturidade da mesma ficará adaptável ao desenvolvimento da actividade da empresa ao longo dos próximos anos”.

O maior credor da dívida bancária da TAP é o Millenium BCP, com um valor superior a 200 milhões de euros.

 

  • Todas as notícias sobre a privatização do Grupo TAP SGPS neste LINK

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica