Bem-vindo, !|Sair

Dois acidentes no Sudão do Sul deixam aviões destruídos



Um avião de transporte de passageiros Antonov An-30A-100 ao serviço da companhia South Stone Airlines, da República do Sudão Sul, na África Oriental, saiu de pista após ter pousado no Aeroporto de Yambio, no sul do país. A bordo seguiam trinta pessoas, entre passageiros e tripulantes, mas todos saíram ilesos do incidente. O avião, que está fretado a uma companhia do Sudão, trabalha com matrícula TN-AHP, da República do Congo.

Segundo relata o jornal digital local ‘National Courier’ o desastre verificou-se no dia 2 de junho passado. O avião terá pousado a cerca de meia pista (extensão de 1.000 metros) e saído pela cabeceira, sem conseguir travar. Atravessou uma autoestrada, passou junto a uma igreja e imobilizou-se num terreno agrícola. Felizmente sem acidentes pessoais de maior, já que apenas se registaram ferimentos ligeiros entre alguns dos ocupantes. Contudo, os estragos na aeronave são consideráveis como podemos ver na imagem de abertura.

Acid Cessna G_Caravan SouthSudan jun2016 800px

No dia seguinte um outro avião, também turboélice que carregava ajuda humanitária caiu em Akobo, tendo destruído duas casas tradicionais da povoação. Felizmente sem acidentes pessoais, mas também com estragos importantes no aparelho que foi travado por uma árvore quando saiu de pista. Segundo relata a imprensa local a aeronave era um Cessna 208B Grand Caravan que levava a bordo dois tripulantes e três passageiros. Tinha matrícula do Quénia (5Y-JLL) e estava fretado por uma organização humanitária internacional à empresa queniana ‘Lady Lori (Kenya), Ltd’. No dia seguinte ao acidente a oposição ao governo do Sudão do Sul anunciou que os bens carregados no avião, que se destinavam a acudir a populações com necessidades, foram totalmente roubados durante a noite pela população local.

O Sudão do Sul, país que resultou de um conflito militar separatista, acirrado por motivos tribais, no Sudão, é o mais jovem país do mundo, celebrando nesta quinta-feira, dia 9 de junho, o quarto aniversário da sua independência. Com cerca de 12 milhões de habitantes é também um dos países mais conflituosos e pobres de África, com uma carência extrema de infra-estruturas e meios de sobrevivência para a sua população.

Isso reflete-se em tudo, nomeadamente no sector da aviação civil, onde emergem companhias aéreas com aviões não licenciados, fretados a terceiros que não cumprem a regulamentação internacional e outras irregularidades. É atualmente um dos países com mais sinistralidade aérea, onde diariamente se movimentam aeronaves com muitos anos de serviço, sobretudo originárias de países do leste europeu, que até à década de noventa do século passado estavam sob a dependência da extinta União Soviética.

O Antonov que saiu de pista no Aeroporto de Yambio fez o seu primeiro voo em 1977, tendo portanto 39 anos de serviço e não é dos mais antigos ao serviço no país.

 

  • Foto de entrada: © Richard Kirima/National Courier/Sudão do Sul
  • Foto no texto: © Sudan Tribune

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica