Empresa de leasing dos EUA reclama em tribunal 15 milhões de euros à SATA

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A empresa norte-americana de aluguer de aviões ‘Air Lease Corporation’ (ALC), sediada em Los Angeles (EUA), interpôs uma ação judicial onde reclama 15 milhões de euros à Azores Airlines, companhia aérea do Grupo SATA, segundo o documento apresentado ao tribunal.

O documento, a que a agência portuguesa de notícias ‘Lusa’ teve acesso e que deu entrada nesta terça-feira, dia 3 de novembro, no Tribunal de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, Região Autónoma dos Açores, reclama da transportadora açoriana perto de 15 milhões de euros referentes a contratos de aluguer dos aviões A321neo que integram a frota da Azores Airlines.

Em 2016, na formalização do acordo, esteve em Ponta Delgada o vice-presidente da ALC, Marc Baer, que acompanhou o então presidente executivo da SATA, Paulo Menezes, na apresentação do plano operacional da empresa.

A ‘Lusa’ contactou a SATA para saber se já foi notificada do processo e qual será a resposta a dar, aguardando resposta da operadora.

As duas transportadoras aéreas do grupo SATA fecharam o primeiro semestre com prejuízos de cerca de 42 milhões de euros, que comparam com perdas de 33,5 milhões no período homólogo.

Nas demonstrações financeiras das empresas públicas regionais, a que a ‘Lusa’ teve acesso no começo de outubro, é referido que a Azores Airlines (que opera de e para fora do arquipélago português) teve prejuízos de 34,5 milhões de euros entre janeiro e junho, ao passo que a SATA Air Açores, que voa inter-ilhas do arquipélago, teve perdas de 7,6 milhões de euros.

A operação da SATA no período foi fortemente condicionada pela pandemia de covid-19, tendo a empresa parado a operação durante a maior parte do segundo trimestre.

Todavia, em 2019, os prejuízos globais do grupo haviam já sido de 53 milhões de euros, valor em linha com a perda registada em 2018.

A SATA pediu recentemente um auxílio estatal de 133 milhões de euros, operação aprovada por Bruxelas.

No entanto, a Comissão Europeia abriu um procedimento para Portugal provar que os três aumentos de capital recentes na transportadora açoriana não foram ajudas do Estado, decorrendo atualmente o prazo para o país responder.

 

  • Foto © Gonçalo Lopes

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...