Equipas de resgate procuram Twin Otter desaparecido no Nepal com 22 pessoas

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Equipas de resgate, que incluem elementos de diversas entidades, nomeadamente do Exército e da Força Aérea, procuram desde a manhã deste domingo, dia 29 de maio, localizar um avião comercial do Nepal que está desaparecido numa zona montanhosa, com 22 pessoas a bordo.

O aparelho, um DHC 6-300 Twin Otter, matrícula 9H-AET (MSN 619, fabricado em 1979) descolou pela manhã, para um voo regular, numa rota turística, entre Pokhara e Tomsom, uma viagem de cerca de 15 minutos. O último contacto com a aeronave foi às 10h07 locais (04h22 UTC) quando se encontrava a cerca de 16 milhas a sul do aeródromo de destino, disseram as autoridades.

A bordo seguiam 19 passageiros, sendo 13 nepaleses, quatro indianos e dois alemães, além da tripulação (dois pilotos e um assistente de cabina).

A polícia nepalesa disse que não havia informações sobre o avião Twin Otter e que estava em curso uma operação de busca. Ao fim da tarde foi captado um sinal rádio na zona de Kowang (Mustang) para onde se deverão direcionar as buscas na manhã desta segunda-feira, dia 30 de maio.

A chuva tem caído na região nos últimos dias, mas os voos têm funcionado normalmente. Na hora da perda de contacto com a aeronave havia bastante nevoeiro e chovia abundantemente.

Os aviões naquele percurso voam entre montanhas antes de aterrarem num vale. É uma rota popular entre os estrangeiros que fazem caminhadas nos trilhos das montanhas e também entre peregrinos indianos e nepaleses que visitam o venerado templo de Muktinath.

Infelizmente, acontecem com alguma frequência acidentes aéreos no Nepal. O acidentado do terreno, as frequentes tempestades e as condições das aeronaves, muitas delas com muitos anos de serviço, como esta que está desaparecida, aliadas às fracas condições operacionais nos aeroportos e aeródromos interiores, colocam este país asiático numa posição muito má em termos de segurança aérea. Todas as companhias aéreas do Nepal estão proibidas de voar no espaço europeu e de utilizar aeroportos dos países da União Europeia.

A Tara Air, que faz voos domésticos para a Yeli Airlines, outra companhia nacional, tem sofrido diversos acidentes fatais. O último conhecido foi em 24 de fevereiro de 2016, quando um DHC Twin-Otter, este com apenas um ano de serviço após sair da fábrica, caiu provocando 23 mortos (LINK notícia relacionada). Era, então, o avião mais moderno da companhia.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal retomou rota direta entre a Venezuela e a ilha da Madeira

– Cerimónia oficial e decoração a preceito na zona...

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...