Fundo britânico adquire 51% da Condor e quer torná-la na principal companhia charter europeia

O fundo de investimentos privados Attestor Capital LLP, com sede na praça financeira de Londres, no Reino Unido, adquiriu 51% do capital social da companhia aérea alemã Condor, foi anunciado nesta quinta-feira, dia 20 de maio. Está assim assegurado o futuro da empresa que arranca no final do corrente mês com diversas operações para transporte de turistas alemães que partem em férias e que marca, também, a retoma do mercado, após a pandemia que paralisou o mercado das viagens em 2020 e depois das bem sucedidas campanhas de vacinação em curso na Europa.

O fundo investirá 450 milhões de euros na empresa, sendo 200 milhões na aquisição das ações (capital próprio) e mais 250 milhões para investimento na modernização da frota de longo curso da Condor. A frota da companhia, num total de cerca de meia centena de aeronaves, necessita de alguma atenção, já que no longo curso, os 15 Boeing 767-300 têm mais de 25 anos de serviço. Os 12 B757 estão, na sua maioria armazenados há vários meses, e a intenção é também entrarem em phase-out.

Um comunicado distribuído pela Condor, assinala que a participação do fundo Attestor “garantirá a rápida aceleração das operações de voo após a pandemia e permitirá ainda o desenvolvimento a longo prazo da companhia aérea de lazer mais popular da Alemanha”.

Todos os 4.050 postos de trabalho atualmente ativos na companhia aérea alemã e na filial de manutenção da empresa, a Condor Technik, serão mantidos.

“Estamos orgulhosos por termos conseguido convencer a Attestor para este investimento na Condor, que é uma empresa tradicional com uma história de 65 anos de prestação de férias de qualidade e um excelente serviço ao cliente. A nossa parceria permitir-nos-á, juntamente com os nossos outros parceiros industriais, avançar com a nossa visão de viagens aéreas sustentáveis, lançar produtos inovadores e impulsionar a transformação digital”, refere Ralf Teckentrup, presidente executivo da Condor.

Jan-Christoph Peters, fundador e proprietário da Attestor, considera que “a Condor é uma marca forte com um modelo de negócio comprovado num mercado atrativo. Como líder no mercado alemão de voos de lazer, a Condor está especialmente bem posicionada para beneficiar quando o mercado do turismo se recompõe. Após uma reestruturação bem sucedida, a previsão de custos da empresa é altamente competitiva. Ao investir na Condor, estamos não só a criar as bases para um reinício bem sucedido, mas também a preparar o caminho para o desenvolvimento a longo prazo da empresa na principal companhia aérea charter da Europa. Para o efeito, investiremos substancialmente na modernização da frota da Condor”.

A Attestor está inicialmente a adquirir uma participação de 51% na Condor, enquanto os restantes 49% permanecerão na ‘SG Luftfahrtgesellschaft’, que detém as suas ações em nome do governo da Alemanha e do governo do estado de Hesse. O investidor tem a opção de adquirir as restantes ações numa data posterior. A fim de garantir empregos a longo prazo, o governo federal alemão e o estado de Hesse estão a apoiar o reposicionamento da Condor com uma reestruturação do empréstimo do KfW. Esta medida está sujeita a aprovação ao abrigo da legislação da União Europeia em matéria de auxílios estatais. A Condor reembolsará o restante empréstimo do KfW, tal como acordado.

A Condor tem tido um percurso bastante difícil nos últimos anos, nomeadamente depois da falência, em setembro de 2019, do Grupo Thomas Cook, no qual se integrava a companhia aérea.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica