Bem-vindo, !|Sair

Governo confirma Miguel Frasquilho na administração da TAP Portugal


 

Miguel Frasquilho vai ser o novo presidente do Conselho de Administração da TAP SGPS, S. A., confirmou neste sábado, dia 10 de junho, o jornal ‘Expresso’, que avança ainda os nomes do advogado Diogo Lacerda Machado e de Ana Pinho, para vogais.

O semanário, que se publica em Lisboa, refere também que, do lado dos privados, entra um representante do grupo chinês HNA (Hainan Airlines), que participa no consórcio ‘Atlantic Gateway’ dos empresários Humberto Pedrosa e David Neeleman, através da companhia AZUL Linhas Aéreas Brasileiras, e objetiva uma posição de 20% na TAP.

O nome de Miguel Frasquilho, ex-presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) era falado há alguns meses (LINK notícia relacionada). Já em março passado, no aniversário da companhia aérea, a agência portuguesa Lusa noticiou que o presidente executivo da TAP, Fernando Pinto, afirmou que esta escolha para presidir ao Conselho de Administração da TAP ainda não estava oficializada, mas garantiu que Miguel Frasquilho é “muito respeitado” pela atual equipa de gestão.

Na edição deste sábado, o ‘Expresso’ cita o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e confirma a escolha.

O semanário refere também que o governante avançou os nomes do advogado Diogo Lacerda Machado e Ana Pinho, presidente do Conselho de Administração da Fundação Serralves e administradora da Oporto British School, para assumirem os cargos de vogais no conselho de administração da TAP.

O ‘Expresso’ adianta ainda que a assembleia-geral (AG) extraordinária está marcada para 30 de junho, às 16:00.

No mês passado ficou concluída a Oferta Pública de Venda (OPV) de 5% do capital social do grupo aos trabalhadores da TAP, operação em que a procura de ações superou 17,5 vezes a oferta.

A OPV era um dos compromissos assumidos no memorando de entendimento entre o Estado e a ‘Atlantic Gateway’, para a reconfiguração do capital social da TAP, passando o Estado a deter 50% do capital, em vez dos 39% negociados pelo Governo anterior.


“Como

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica