LAM perde passageiros em janeiro mas ajusta frequências à maior procura recente

A LAM – Linhas Aéreas de Moçambique perdeu 44% dos clientes em janeiro, em comparação com o mesmo mês de 2020, anunciou nesta sexta-feira, dia 19 de fevereiro, a companhia, que justifica a queda com o impacto da pandemia de covid-19.

A empresa estatal de transporte aéreo transportou 29.923 passageiros em janeiro de 2021 contra 53.249 passageiros no período homólogo de 2020.

Os números agora divulgados pela companhia de bandeira moçambicana surgem depois da empresa ter anunciado uma queda drástica de receitas que inclusivamente atrasou o pagamento dos vencimentos de janeiro. Apesar da quebra, as operações continuam e ajustam-se ao mercado, referiu a companhia em comunicado.

Para responder à procura, “a LAM aumentou a frequência de voos para Quelimane”, capital da província da Zambézia, no centro do país, e haverá mais voos à quarta-feira entre Quelimane e Beira e ao sábado em sentido inverso.

De igual modo, haverá voos entre Quelimane e Tete à sexta-feira, com regresso ao domingo.

As rotas mais frequentadas, segundo o relatório de atividade de janeiro, foram Maputo-Nampula-Maputo com 6.438 passageiros, Maputo-Beira-Maputo com 4.793, Maputo-Tete-Maputo com 4.226, e Maputo-Pemba-Maputo com 3.706 passageiros transportados.

A LAM disse ter assegurado um índice de pontualidade operacional de 91% num universo de 608 partidas, significando um acréscimo de três pontos percentuais em relação ao igual período de 2020, em que a pontualidade registada foi de 88% para 1.088 partidas.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica