Bem-vindo, !|Sair

Lisboa-Viena é a primeira rota europeia da TAP feita com o A330-200

A TAP Portugal introduziu, pela primeira vez, com caráter de regularidade, um avião de longo curso numa rota inter-europeia. Trata-se do Airbus A330-200, modelo de aeronave que a companhia portuguesa apenas tem utilizado, em viagens regulares, nas suas rotas de longo curso para África e para a América, desde março de 2006. O primeiro avião que chegou à companhia fez um voo regular (para apresentação do novo modelo na TAP) entre Lisboa-Paris-Lisboa, antes de ser introduzido no longo curso, fazendo nesse mesmo dia (11 de março de 2006) o primeiro voo Lisboa-Fortaleza, no Nordesde Brasileiro.

Durante alguns anos, já nesta década, a TAP também utilizou o A330-200 em viagens domésticas, entre os aeroportos de Lisboa e da Ilha Terceira, no arquipélago dos Açores, que é uma Região Autónoma portuguesa, situada no Atlântico Norte..

O Aeroporto de Viena, capital da Áustria, foi o escolhido para o primeiro voo regular da TAP com o A330-200 numa rota dentro do continente europeu. O primeiro voo foi realizado no domingo, dia 1 de maio, com o avião CS-TOE (TP1272/1271). Na manhã desta segunda-feira, dia 2 de maio, já partiu de Lisboa o segundo voo com A330-200. Desta vez tem a matrícula CS-TOL.

Lisboa-Viena será a única rota contemplada, pelo menos por agora, com um avião de maior capacidade.

6 Comments

  1. Boa tarde! A Tap utilizou com regularidade nos últimos anos os A330 para a rota Lisboa-Terceira-Lisboa.

    • Catanho Fernandes

      Tem razão, sim senhor. Também sou ilhéu… mas por vezes, parece que não nos consideramos na Europa. Vou reformular a notícia. Grato pelo seu reparo.

      • São coisas que acontecem. 🙂 Cumprimentos insulares

  2. Sr. Catanho, por acaso não sabe o motivo para esta escolha de aeronave? Será um aumento na procura? Parece-me possível, dado que aquele aeroporto abrange a Austria, a Eslováquia e a região da Moravia do Sul na Rep Checa.

    Eu marquei um voo VIE-FNC e reparei que no bilhete estava A330 para a parcela entre VIE-LIS. Pensei que fosse um erro qualquer, mas afinal está correcto.

    • Catanho Fernandes

      Bom Dia… Responderam-me que se deve a motivos operacionais e de melhor aproveitamento da frota existente. Estão a chegar, em Junho, mais dois A330-200 (ex-Azul) e poderá haver excesso de aviões nesse segmento, mesmo com as novas rotas na América. De qualquer modo, nas linhas de tráfego mais intenso, considero interessante utilizar os A330. O problema para as companhias é, sempre, o tempo de trabalho das tripulações, o que pode tornar desinteressante a utilização desse avião em rotas de 3 a 4 horas de voo.

      • Não há excesso de aviões. De forma nenhuma e antes pelo contrário. Os 2 novos A330’s que chegam agora, são para operar as novas rotas nos Estados Unidos. Boston, voo diário e Nova Iorque JFK, também diário, a juntar aos 9 semanais para Newark e ao diário para Miami. 30 voos semanais para os Estados Unidos.
        Viena tem procura extra e tem voos diários em frota A320 e foi necessário colocar um avião maior num desses dois voos diários.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica