Novo Aeroporto Internacional de Luanda recebe nome de Agostinho Neto

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Governo de Angola decidiu atribuir a designação oficial de ‘Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto’ ao novo aeroporto em construção Luanda.

A resolução saiu do Conselho de Ministros realizado na semana passada sob a presidência do Chefe de Estado, João Lourenço. A nota de imprensa indica que a atribuição do topónimo Dr. António Agostinho Neto ao novo aeroporto internacional, em obras na comuna de Bom Jesus, no município do Icolo e Bengo, constitui uma homenagem e um tributo do povo angolano ao nacionalista, primeiro Presidente da República de Angola e herói nacional.

O documento refere que o Conselho de Ministros aprovou também o topónimo Aeroporto Internacional Paulo Teixeira Jorge para o Aeroporto da Catumbela (província de Benguela), em homenagem ao nacionalista e diplomata angolano, também já falecido.

 

Voo de teste no novo aeroporto marcado para as próximas semanas

Entretanto, está previsto para o próximo mês de junho, o primeiro voo de teste no Novo Aeroporto Internacional de Luanda (NAIL). Segundo as autoridades aeronáuticas angolanas, trata-se de um primeiro voo experimental, que servirá para se avaliar se o padrão da infraestrutura responde as recomendações da Organização Internacional da Aviação Civil (ICAO).

Esta informação foi divulgada à imprensa no passado mês de abril pelo coordenador do NAIL, Paulo Nóbrega, depois da  visita de representantes de partidos políticos e diversas entidades relacionadas com o sector da aviação comercial no País, à nova infraestrutura.

Segundo o responsável, há duas condições que podem impedir a certificação do Novo Aeroporto, entre as quais a construção de habitações nas imediações.

Os visitantes apontaram como maior preocupação o aumento do número de casebres no perímetro do Novo Aeroporto Internacional de Luanda que realmente pode condicionar a sua certificação.

As autoridades locais referiram que a ocupação ilegal de terras no perímetro aeroportuário acontece por falta de conhecimento de alguns cidadãos, recordando que a administração municipal não está a licenciar obras naquele local.

As casas construídas antes do Novo Aeroporto deverão ter um tratamento especial, mas aquelas que estão a surgir neste momento vão ser demolidas.

O Governo angolano anunciou, em março de 2019, que as obras do Novo Aeroporto Internacional de Luanda (NAIL), em construção por empreiteiros chineses há mais de dez anos e com financiamento da China, deviam ser submetidas a correções de engenharia e funcionalidade, para adequar a estrutura aos padrões da modernidade, inovação e de conforto dos passageiros.

Naquela altura, o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, referiu que as correções ao projeto, a decorrer até 2022, seriam lideradas por uma comissão técnica.

As medidas resultam de informações constantes de um memorando sobre o estado de execução da obra, aprovado em março passado em Conselho de Ministros, em que não foi avançada uma data para a abertura das operações aeroportuárias.

O Governo de Angola prevê que o novo ‘Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto’, em Luanda, atualmente em mais de 90 por cento de execução, possa acolher até 15 milhões de passageiros por ano.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Maioria parlamentar chumba comissão de inquérito à privatização da ANA – Aeroportos de Portugal

Os partidos PSD, CDS e PS manifestaram-se nesta terça-feira,...

Bestfly decide suspender toda a operação da TICV na República de Cabo Verde

 A companhia Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV) foi...

Base Aérea das Lajes não pode ser “uma base adormecida”, alerta governante dos Açores

O vice-presidente do Governo Regional dos Açores, Artur Lima,...