Bem-vindo, !|Sair

Passageiros da Qatar Airways partem das Lajes às nove horas desta 2ª feira

 width=“750” height=

Os passageiros do avião da Qatar Airways que na manhã do passado domingo, dia 4 de dezembro, divergiu para a Base Aérea das Lajes, devido a ter sido atingido por uma tempestade que provocou alguns feridos entre os ocupantes e avarias ao nível dos painéis da cabina, seguem viagem na manhã desta segunda-feira, dia 5 de dezembro, para Doha.

São mais de 300 passageiros que viajavam da cidade de Washington, nos Estados Unidos da América, de onde saíram pelas 20h57 locais de sábado, dia 3 de novembro, e que deveriam ter chegado ao Aeroporto Internacional de Doha, no Emirado do Catar, pelas 17h10 locais de domingo.

Depois do pouso na ilha Terceira, pelas seis horas da manhã locais (07h00 UTC), os passageiros foram encaminhados para hotéis das cidades de Angra do Heroísmo e de Praia da Vitória, onde aguardam ordem de reembarque. Foi uma operação demorada, já que a Qatar Airways teve de contratar uma empresa de handling nos Açores para prestar assistência aos seus passageiros, situação agravada pelo facto de alguns passageiros necessitarem de vistos especiais para entrar em território português. Os acordos diplomáticos vigentes, apenas permitem a entrada sem visto aos visitantes titulares de passaportes da União Europeia e dos Estados Unidos da América.

Entretanto, a diretora da Aerogare Civil das Lajes, Isménia Alves, disse à agência noticiosa portuguesa Lusa que a companhia aérea árabe tem voo previsto para as 09h00 da manhã desta segunda-feira, dia 5 de dezembro, com destino a Doha.

Serão transportados num avião Boeing 777-300ER, matrícula A7-BAH, que chegou à Ilha da Terceira pelas 22h10 deste domingo, aterrando na Base Aérea das Lajes, depois de um travessia de 09h33 minutos sem escalas.

Questionada pela Lusa sobre o acompanhamento prestado pela companhia aérea aos passageiros, que foi criticado nas redes sociais, Isménia Alves adiantou que a Qatar Airways contratou os serviços de handling locais, tendo sido distribuídas refeições ligeiras e bebidas, aos passageiros, mas admitiu ter havido demoras na atribuição dos vistos provisórios de entrada na União Europeia.

Segundo a responsável da aerogare, das 356 pessoas que seguiam a bordo, 191 não tinham visto de entrada e foi necessário arranjar vistos provisórios, salientando que “é um processo demorado”.

A aerogare foi alertada para a situação de emergência médica cerca das 06h30, tendo sido assistidos no Hospital de Santo Espírito três passageiros.

O Conselho de Administração do Hospital da Terceira adiantou, num comunicado enviado à Agência Lusa, que dois passageiros receberam alta hospitalar, após observação no Serviço de Urgência e um deles acabou por ser internado, embora o seu estado de saúde não inspirasse cuidados.

No avião que chegou no domingo à noite à Base Aérea das Lajes viajou uma equipa de técnicos de manutenção dos Boeing 777 que irá avaliar se alguma estrutura fundamental para o desempenho de voo está avariado no avião que chegou no domingo de manhã depois de apanhar uma turbulência severa quando atravessava o Oceano Atlântico.

 

  • Esta notícia atualiza a matéria anterior sobre este incidente (LINK)

banner-newsavia-app-android-750x65

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica