Plano de reestruturação da TAP será entregue em novembro, garante o Governo

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Governo Português prevê que a entrega do plano de reestruturação da TAP à Comissão Europeia ocorra em novembro, antes do prazo limite de meados de dezembro, disse nesta terça-feira, dia 13 de outubro, o secretário de Estado do Tesouro, Miguel Cruz (na imagem de abertura).

“A expetativa é de que o plano de reestruturação esteja concluído mais cedo, e que possa vir a ser apresentado à Comissão Europeia ainda durante o mês de novembro”, referiu Miguel Cruz na conferência de imprensa de apresentação do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), que decorreu no Ministério das Finanças, em Lisboa.

O governante lembrou que “o setor da aviação está a atravessar uma crise muito severa”, e que as previsões para o setor “foram sendo revistas ao longo do tempo” desde o pedido do Estado à Comissão Europeia.

“As últimas projeções apontam para uma recuperação dos níveis que se viviam pré-pandemia, de 2019, para algures entre 2024 e 2025. Sendo o contexto de elevada incerteza, é preciso termos a noção de que esta situação é transversal para o conjunto das companhias aéreas”, sustentou Miguel Cruz.

O secretário de Estado referiu que a abordagem de reestruturação financeira e de ajustamento estratégico da TAP “depende de inúmeras variáveis, nomeadamente, e em primeiro lugar, da evolução da pandemia”, mas também de como “a Comissão Europeia olhar para o setor e validar aquilo que sejam as perspetivas de reestruturação” também de outras companhias.

O Governo Português reservou um valor de 500 milhões de euros em garantias para a TAP, para que a empresa se possa eventualmente financiar no mercado, a juntar aos 1.200 milhões de euros já aprovados em empréstimos, mas o ministro das Finanças, João Leão admitiu que o valor para 2021 pode ser superior aos 500 milhões de euros.

A pandemia de covid-19 teve um impacto profundo nas operações da TAP que, à imagem do setor um pouco por todo o mundo, foi obrigada a paralisar a sua atividade durante vários meses.

Em 2 de julho, o Governo anunciou que tinha chegado a acordo com os acionistas privados da TAP, passando a deter 72,5% do capital da companhia aérea, por 55 milhões de euros.

A Comissão Europeia aprovou em 10 de junho um “auxílio de emergência português” à companhia aérea TAP, um apoio estatal de até 1.200 milhões de euros para responder às “necessidades imediatas de liquidez” com condições predeterminadas para o seu reembolso, entre os quais a apresentação de um plano de reestruturação até meio de dezembro.

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...