Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores Airlines revelou nesta quinta-feira, dia 11 de abril, que a presidente da SATA Holding, que integra aquela companhia e a SATA Air Açores, demitiu-se porque o Governo Regional dos Açores “não ofereceu as condições necessárias” para a administração continuar a desenvolver o “projeto proposto”.

Numa comunicação interna, a que a agência de notícias ‘Lusa’ teve acesso, a Comissão de Trabalhadores (CT) adianta que, na terça-feira (dia 9), após uma reunião com o conselho de administração (CA), Teresa Gonçalves “comunicou diretamente” a decisão de sair da presidência do grupo SATA para evitar que os funcionários fossem “informados apenas pela comunicação social”.

“No entanto, a presidente esclareceu que a decisão deve-se ao facto de o Governo Regional dos Açores não ter oferecido condições necessárias para dar continuidade ao desenvolvimento do projeto a que o CA se propôs cumprir”, avança a CT.

Na nota interna, a CT adianta que vai pedir “uma reunião urgente com o presidente do Governo Regional”, o social-democrata José Manuel Bolieiro.

“Queremos uma SATA com futuro e, para tal, são necessários gestores profissionais, que mantenham o bom rumo que estamos a traçar, com resultados positivos significativos, muito além do exigido pela União Europeia para o plano de restruturação”, lê-se no comunicado.

Na reunião com a CT, onde também foi revelada a saída do diretor financeiro (CFO) no final do corrente mês, a administração colocou os trabalhadores a “par da situação financeira da empresa”.

Na terça-feira, o Governo Regional anunciou que a presidente do grupo SATA, Teresa Gonçalves, se demitiu do cargo por “motivos pessoais”.

Aos jornalistas, o presidente do Governo dos Açores afirmou que Teresa Gonçalves apresentou a demissão por “razões pessoais e de contexto” e garantiu que não vão existir procedimentos suspensos devido às mudanças na administração. 

A demissão de Teresa Gonçalves aconteceu quatro dias depois de ser conhecida a decisão final do júri do concurso público para a privatização da Azores Airlines (companhia aérea responsável pelas ligações entre os Açores e o exterior).

O júri, liderado pelo economista Augusto Mateus, manteve a decisão de aceitar apenas um concorrente no relatório final, mas admitiu reservas quanto à capacidade do consórcio ‘Newtour/MS Aviation’ em assegurar a viabilidade da companhia.

Teresa Gonçalves tomou posse como presidente da SATA (grupo que inclui a SATA Air Açores e a Azores Airlines) em abril de 2023, após a saída de Luís Rodrigues para a liderança da TAP.

Em junho de 2022, a Comissão Europeia aprovou uma ajuda estatal portuguesa para apoio à reestruturação da companhia aérea de 453,25 milhões de euros em empréstimos e garantias estatais, prevendo medidas como uma reorganização da estrutura e o desinvestimento de uma participação de controlo (51%).

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Governo Português envia avião da TAP com ajuda humanitária para o Rio Grande do Sul

O Governo português vai enviar, na próxima terça-feira, dia...

GOL e AZUL anunciam acordo de ‘codeshare’ que vigorará a partir do final de junho

As companhias aéreas brasileiras GOL e Azul anunciam nesta...

SATA Air Açores transportou doentes do Hospital de Ponta Delgada que estavam na Madeira

A SATA Air Açores realizou nesta quarta-feira, dia 22...