Projecto alemão quer levar passageiros da Europa para a Austrália em 90 minutos

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

15% de Desconto - AVIS
Dez anos depois de o projecto ter sido concebido, o SpaceLiner do Centro Aeroespacial Alemão poderá entrar em breve numa nova fase de design com uma “mission definition review” planeada para 2016. A ideia é a de produzir um veículo espacial hipersónico reutilizável de dois andares que possa transportar 50 passageiros da Europa para a Austrália em 90 minutos. Leonid Bussier, do grupo SART (Space Launch Systems Analysis) do Centro Aeroespacial Alemão diz que o projecto está, actualmente, na “Fase Zero”, onde a gama de concepts de veículos está a ser reduzida para uma configuração única de base para teste em túnel de vento e experiências de performance. A “mission review”, que será escrutinada por um painel externo de especialistas, marca a transição para a Fase A, em que a equipa segue em frente com um design preliminar sob um único concept.

O último concept, conhecido por SpaceLiner 7, data de 2012 e cujo modelo estava exposto no MAKS air show, em Moscovo. Bussier disse que o SpaceLiner 7 estava “muito perto” da configuração final que a equipa de especialistas espera levar por diante. É constituído por um andar propulsor de 84 metros alimentado por nove foguetões de oxigénio e hidrogénio líquidos e um andar gémeo para passageiros que viajará a velocidades hipersónicas na orla espacial antes de descer para o seu destino final. “Não estamos dependentes de qualquer propulsão a ar, usamos foguetões. Ambos os andares serão reutilizáveis. O mesmo motor é usado na fase de foguetão e de voo em órbita”, explica Leonid Bussier. O mesmo responsável acrescenta que ainda há vários obstáculos para superar, como o desenvolvimento de um sistema de protecção térmica capaz de suportar as temperaturas extremas de um voo hipersónico.

Neste concept, o foguetão alcançaria uma altitude de 246.000 pés (75 km) a velocidades de 3,7 km/s (aproximadamente, Mach 14) e o segundo andar chegaria a um pico máximo de 262.500 pés (80 km) e velocidades de 7 km/s (Mach 24). O compartimento do cockpit e dos passageiros será desenhado para se separar em caso de emergência e cada assento pode ser encapsulado para fazer face a qualquer perda de pressurização na cabina. O “alvo cauteloso” do SART é ter o SpaceLiner em operação em 2045.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Pilotos da TACV – Cabo Verde Airlines marcam greve de cinco dias entre 25 e 29 de abril

O Sindicato Nacional dos Pilotos da Aviação Civil (SNPAC)...

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...