Protesto unânime do Parlamento Açoriano contra voos da TAP no pico da pandemia

A Assembleia Legislativa dos Açores aprovou um protesto contra a “imposição política” de manter voos para esta região autónoma portuguesa no pico da pandemia de covid-19, com os socialistas locais a reconhecerem uma “diferença” de posição face ao Governo da República.

“Quero saudar todos os partidos que votam favoravelmente este voto, porque demonstraram patriotismo autonómico e que estão na defesa dos Açores, e isso é que me interessa considerar”, disse Paulo Estêvão, deputado único do Partido Popular Monárquico (PPM), que apresentou na Assembleia Legislativa Regional o voto de protesto aprovado nesta quinta-feira, dia 18 de junho, de forma unânime.

O voto aprovado manifesta oposição à “imposição política, por parte do Governo da República e do Presidente da República, dos voos da TAP entre o território continental e os Açores no auge da pandemia da doença covid-19, colocando assim em risco a população açoriana”.

A Ryanair e a SATA – Azores Airlines suspenderam as operações entre o continente e a região, mas a TAP manteve sempre ligações, embora em menor número do que o habitual, entre Lisboa e São Miguel e entre Lisboa e a ilha Terceira.

Pelo PS, o deputado José San-Bento reconheceu que a “diferença” de opiniões com a República “foi ultrapassada pelas circunstâncias, mas não foi esquecida”.

A transportadora aérea SATA retomou na segunda-feira passada as ligações entre o continente português e as ilhas de São Miguel e Terceira, deixando a TAP de ser a única companhia a fazer ligações para o arquipélago no atual cenário de pandemia.

A Ryanair deve retomar a sua operação para a Região Autónoma dos Açores também este mês.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica