Qatar Airways admite co-pilotos para a frota Airbus A380

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Qatar Airways está em processo de admissão de candidatos a primeiros oficiais pilotos para a sua frota de Airbus A380, o maior avião comercial do mundo.

Os interessados deverão ter um mínimo de 1.000 horas de voo em aviões a jato comerciais de transporte de passageiros, das quais 500 horas em aeronaves Airbus nos últimos 18 meses. Não podem ter mais de 55 anos de idade e devem estar disponíveis para morar na cidade de Doha, capital do Catar.

As condições de acesso estão disponíveis no site de emprego da Qatar Airways (LINK). As candidaturas estão abertas até ao mês de Abril do próximo ano.

2 COMENTÁRIOS

  1. Essa informação que ela exige 500 horas sendo piloto de A-380 não procede..
    Ela pede 1.000 horas.. Sendo que 500 seja em aeronaves de passageiros de cabine glass cockpit, de preferência que seja Airbus!
    Não que seja necessariamente 500 horas em um A-380, se eu já fosse um piloto de A-380 da Emirates pra que eu ia mudar pra Qatar, sendo que em uma cia aérea, o que mais conta é seu tempo de casa.

    • Caio, o que foi exigido é que tenha 500 horas em aeronaves Airbus nos últimos 18 meses, não foi especificado modelo, mas como tem muita comunalidade nos cockpit dos aviões Airbus a partir da família A320, isso significa que tendo 500 horas em um Airbus A320 já tá valendo

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Portway e SINTAC assinam acordo de empresa

A Portway Handling de Portugal assinou com o SINTAC...

Portugueses viajam mais e escolhem a Madeira e Cabo Verde para as férias da Páscoa

Os portugueses estão a comprar mais viagens neste início...

JetBlue desiste da compra da Spirit, um projeto que não tinha o acordo das autoridades reguladoras

A companhia aérea norte-americana JetBlue, que foi fundada pelo...

Pessoal de terra da Lufthansa convoca nova greve entre os dias 7 e 9 de março

O pessoal de terra do Grupo Lufthansa convocou mais...